Colômbia
Notícias

Colômbia avança com projeto de linha de alta tensão

Bnamericas
Colômbia avança com projeto de linha de alta tensão

Deverão começar neste semestre os estudos para uma linha de transmissão de corrente contínua de alta tensão (HVDC) na Colômbia.

Com este fim, o Fenoge (Fundo de Energias Não Convencionais e Gestão Energética) lançou uma licitação para contratar uma consultoria capaz de definir as especificações técnicas do projeto.

A BNamericas informou anteriormente que o governo destinou recursos para a realização dos estudos, os quais terão duração de seis meses.

Segundo informações preliminares, o projeto de 600 kV teria uma extensão de 850 quilômetros desde a subestação Colectora 2, no departamento de La Guajira, até a subestação Primavera, de 500 kV, no departamento de Santander.

A linha ajudaria a despachar a produção de usinas eólicas e solares para a rede interligada nacional.

O Fenoge é controlada pelo Ministério de Energia e Minas.

[insight#259786022]

Tenha acesso à plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina com ferramentas pensadas para fornecedores, contratistas, operadores, e para os setores governo, jurídico e financeiro.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos em: Energia Elétrica (Colômbia)

Tenha informações cruciais sobre milhares de Energia Elétrica projetos na América Latina: em que etapas estão, capex, empresas relacionadas, contatos e mais.

Outras companhias em: Energia Elétrica (Colômbia)

Tenha informações cruciais sobre milhares de Energia Elétrica companhias na América Latina: seus projetos, contatos, acionistas, notícias relacionadas e muito mais.

  • Companhia: Enlaza
  • A descrição contida neste perfil foi retirada diretamente de fonte oficial e não foi editada ou modificada pelos pesquisadores do BNamericas, mas pode ter sido traduzida automat...
  • Companhia: AMOG Consulting S.A.S  (AMOG Colombia)
  • A descrição contida neste perfil foi retirada diretamente de fonte oficial e não foi editada ou modificada pelos pesquisadores do BNamericas, mas pode ter sido traduzida automat...