Brasil
Press Release

Fitch estima impacto limitado nos bancos brasileiros em função do resultado das eleições

Bnamericas Publicado: sexta-feira, 18 novembro, 2022

Press Release

Por Fitch

Fri 18 Nov, 2022 

Fitch Ratings-São Paulo/ NY/Rio de Janeiro-18 November 2022: Parece improvável que a reeleição do candidato de esquerda Luiz Inácio Lula da Silva a presidente do Brasil resulte em grandes mudanças na política macroeconômica, embora sejam previstas algumas alterações nas políticas microeconômicas, o que pode afetar os bancos brasileiros. No entanto, o presidente eleito ainda não definiu sua equipe econômica, resultando em alguma incerteza em relação à previsibilidade das políticas a serem adotadas. Lula assumirá a Presidência em 1º de janeiro de 2023.

O Ambiente Operacional é o principal fator de ancoragem dos ratings de todos os bancos, cujos ratings são baseados na qualidade de crédito intrínseca, refletida em seu Rating de Viabilidade (RV). O rating soberano (‘BB-’) influencia o score do Ambiente Operacional, mas também pode ser ajustado por fatores relevantes para o Brasil, tais como: porte da instituição, estrutura, estabilidade e desempenho da economia, patamar e crescimento do crédito, desenvolvimento do mercado financeiro, regulamentação e estrutura legal, bem como expectativas para os indicadores gerais de crédito. No entanto, os bancos estatais serão monitorados atentamente, pois estas entidades provavelmente enfrentarão o impacto mais imediato da mudança de governo. Os ratings de bancos federais são baseados em suporte e, portanto, estão vinculados à qualidade de crédito do soberano. A agência continuará avaliando a capacidade e a propensão de o governo prestar suporte aos bancos estatais.

Um dos principais pontos a serem monitorados será a evolução dos perfis financeiros dos bancos estatais. A participação dos bancos privados nos empréstimos domésticos aumentou para 57,6% no segundo semestre de 2022, de 53,2% em junho de 2020, enquanto a participação de mercado dos bancos federais caiu para 42%, de 46% no mesmo período. Isto indica que os governos de esquerda podem estimular ainda mais os bancos públicos a desenvolverem um apetite por crédito mais forte do que os de bancos privados em determinados períodos, embora ainda seja muito cedo para afirmar que isto acontecerá. Uma possível mudança no cenário competitivo pode afetar os bancos privados, especialmente as instituições de menor porte, que podem sofrer com a redução da participação de mercado e um possível aumento dos custos de captação.

Os bancos públicos possuem estratégias específicas e, assim como os bancos privados, seguem as políticas e orientações provenientes do controlador. Historicamente, tais diretrizes estratégicas têm sido revisadas em função de mudanças de governo. A Lei das Estatais (de 2016) e a independência do Banco Central (conquistada durante o mandato do atual presidente) podem, até certo ponto, limitar as mudanças em termos de administração (e, consequentemente, mudanças nas estratégias) dos bancos públicos. A independência do Banco Central será testada no novo governo, segundo o seu atual presidente, Roberto Campos Neto, e indica que o ambiente regulatório pode sofrer menos influência para flexibilizar/dispensar diretrizes regulatórias, em função de uma possível mudança no governo.

A Fitch monitorará atentamente o risco de mudanças nas estratégias recentemente fortalecidas dos bancos estatais, que possam afetar negativamente os indicadores financeiros destes bancos, principalmente a qualidade de ativos, a lucratividade e a capitalização. A atual estratégia de reposicionamento do governo para alguns bancos estatais, que reduziram sua capacidade de concessão de crédito, devido ao acordo de pré-pagamento de instrumentos híbridos ao seu controlador (o governo), impulsionou a queda da participação dos bancos federais no mercado de crédito desde 2016, quando o partido de esquerda terminou seu mandato. Na visão da Fitch, aumentos súbitos e significativos no volume de operações de crédito geralmente são seguidos por um incremento nos problemas relacionados ao crédito. A elevada inflação e o aumento do endividamento familiar são as principais fontes de pressões sobre a qualidade dos ativos até o momento. Em termos de perdas e lucros (P&L), a gestão de custos também será fundamental.

Na opinião da Fitch, embora os atuais patamares de cobertura das reservas ofereçam proteção suficiente para o esperado aumento das perdas de crédito, e as políticas de crédito dos bancos públicos tenham sido gradualmente fortalecidas — algo que ficou mais claro após a Operação Lava Jato em 2014 — os riscos de interferência do governo nas operações destes bancos permanecem. No entanto, os atuais patamares de inadimplência dos bancos públicos (principalmente do BNDES, da Caixa e do Banco do Brasil) indicam que boas práticas têm sido seguidas nos últimos anos.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina. Deixe-nos mostrar nossas soluções para Fornecedores, Empreiteiros, Operadores, Governo, Jurídico, Financeiro e Seguros.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos

Tenha informações sobre milhares de projetos na América Latina, desde estágio atual até investimentos, empresas relacionadas, contatos importantes e mais.

  • Projeto: Vizcachitas
  • Estágio atual: Borrado
  • Atualizado: 4 dias atrás
  • Projeto: Vermelho
  • Estágio atual: Borrado
  • Atualizado: 4 dias atrás

Outras companhias

Tenha informações sobre milhares de companhias na América Latina, desde projetos, até contatos, acionistas, notícias relacionadas e mais.

  • Companhia: DUAL International Ltd  (DUAL)
  • O grupo DUAL é a maior agência de subscrição global do mundo e opera através de 24 escritórios em 12 países, fazendo parte do Hyperion Insurance Group. A entidade oferece soluçõ...
  • Companhia: Siderúrgica Norte Brasil S.A.  (Sinobras)
  • A Sinobras é uma siderúrgica brasileira localizada em Marabá, no nordeste do estado do Pará. A empresa iniciou suas operações em setembro de 2008 e tem capacidade para produzir ...
  • Companhia: IBT Group, LLC  (IBT Group)
  • IBT Group, LLC (IBT Group) é um grupo controlado pela espanhola Eurofinsa SA, constituída em 2002 para construir, equipar e explorar obras públicas e concessões na América Latin...
  • Companhia: Hauraton Iberia S.L.  (Hauraton Iberia)
  • A Hauraton Iberia é a subsidiária espanhola da Hauraton, empresa especializada em soluções de drenagem. A Hauraton oferece soluções de drenagem para engenharia civil, drenagem p...
  • Companhia: Cielo S.A.  (Cielo)
  • A Cielo SA é uma empresa brasileira que oferece a seus clientes serviços de instalação e manutenção de soluções e meios eletrônicos ou manuais para processamento de dados relati...