Uruguai
Notícias

Uruguai confirma preços para renovação de espectro

Bnamericas Publicado: sexta-feira, 02 dezembro, 2022

Um decreto do presidente uruguaio, Luis Lacalle Pou, confirmou que as operadoras que renovam as licenças devem pagar à Unidade Reguladora de Serviços de Comunicações (Ursec) “o mesmo preço que pagaram quando seu uso foi atribuído”.

As operadoras uruguaias deverão iniciar o processo de renovação de frequência, já que parte da faixa de 1900 MHz em mãos da Telefónica expira em dezembro. Entre 2023 e 2024 expiram outras bandas de espectro de propriedade da Telefónica, Claro e Antel.

O decreto menciona que as operadoras já podem solicitar a renovação do espectro concedido em dezembro de 2002 e dezembro de 2004 à Telefónica Móviles de Uruguay; junho de 2004 e maio de 2011 para a Claro; e 22 de novembro de 2011 para a estatal Antel.

Para a sua renovação, as operadoras deverão pagar o mesmo preço que pagaram naqueles anos no prazo de 30 dias de calendário, contados a partir da notificação da resolução de renovação do espectro.

Em conversa anterior com a BNamericas, a Claro alertou que esta decisão pode gerar distorções no mercado.

“Acreditamos ser importante que se definam os critérios de renovação, o estabelecimento de regras claras e equitativas para que todos os operadores paguem os mesmos preços por espectro com benefícios semelhantes”, disse Alejandro Quiroga López, diretor de assuntos regulatórios e institucionais da Claro Argentina, Paraguai e Uruguai.

Em dezembro de 2002, a Telefónica pagou US$ 6 milhões pela banda de 1900 MHz. A Claro, por sua vez, pagou dois anos depois o valor de US$ 18 milhões pela mesma faixa, conforme as resoluções de outorga de espectro publicadas na época.

Segundo cálculos da imprensa local, o governo uruguaio poderia arrecadar até US$ 54 milhões pelas renovações de frequências.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina. Deixe-nos mostrar nossas soluções para Fornecedores, Empreiteiros, Operadores, Governo, Jurídico, Financeiro e Seguros.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos em: TIC

Tenha informações cruciais sobre milhares de TIC projetos na América Latina: em que etapas estão, capex, empresas relacionadas, contatos e mais.

Outras companhias em: TIC

Tenha informações cruciais sobre milhares de TIC companhias na América Latina: seus projetos, contatos, acionistas, notícias relacionadas e muito mais.

  • Companhia: Indra Sistemas S.A.  (Indra Sistemas)
  • A Indra Sistemas é uma empresa espanhola de TI e sistemas de defesa. A empresa está organizada em seis mercados verticais: segurança e defesa; transporte e tráfego; energia e in...
  • Companhia: Australian Trade Commission  (Austrade)
  • A Australian Trade and Investment Commission (Austrade) é a agência de promoção comercial internacional e atração de investimentos do governo australiano. Geramos informações e ...
  • Companhia: Business Finland Oy  (Business Finland)
  • A descrição incluída neste perfil foi retirada diretamente de uma fonte oficial e não foi modificada ou editada pelos pesquisadores do BNamericas. No entanto, pode ter sido trad...
  • Companhia: Alestra S. de R.L. de C.V.  (Alestra)
  • Alestra S. de RL de CV (Alestra) participa do mercado de tecnologia da informação e comunicação no México desde 1996. Com sede na Cidade do México, a Alestra opera como subsidiá...
  • Companhia: Guyana Telephone & Telegraph Co. Ltd.  (GTT)
  • Guyana Telephone and Telegraph (GTT) é uma empresa privada LLC, controlada pela Atlantic Tele-Network (80%) e pelo Governo da Guiana (20%), que presta serviços no setor de TIC n...
  • Companhia: Raylex Diginet S.A.  (Raylex Diginet)
  • Raylex Diginet SA é uma empresa chilena focada em engenharia de telecomunicações, oferecendo soluções ao longo da vida do projeto, desde os estágios preliminares até o comission...