Brasil , México , Argentina e Colômbia
Notícias

Investimento em TIC na América Latina, monitoramento de financiamento

Bnamericas Publicado: sexta-feira, 18 novembro, 2022
Investimento em TIC na América Latina, monitoramento de financiamento

Após uma série de investimentos na América Latina, o unicórnio argentino de software Globant planeja mudar seu foco de investimentos.

“Teremos um foco mais direcionado e agressivo na expansão na Ásia-Pacífico e Oriente Médio. Criamos uma nova liderança regional focada especificamente nesse mercado que já vem atendendo nossos clientes lá”, disse o CEO Martín Migoya a investidores em uma teleconferência de resultados, em 18 de novembro.

A Globant também anunciou a aquisição da consultoria australiana de comércio eletrônico eWave iWeb para “apoiar a expansão da empresa na região da Ásia-Pacífico”, acrescentou.

No terceiro trimestre, a Globant – considerada a empresa de maior valor da Argentina depois do MercadoLibre e da Tenaris – registrou receita de US$ 459 milhões, um aumento de 34,2% em relação ao ano anterior.

***

O grupo de software Softplan, com operações no Brasil e na Colômbia, disse que adquiriu as startups brasileiras Justto e eCustos por valores não revelados.

No mês passado, a Softplan captou R$ 130 milhões (US$ 24,2 milhões) em debêntures (infra bonds) que disse que usaria para financiar novas aquisições. A Softplan comprou seis empresas nos últimos três anos, com um investimento de mais de 200 milhões de reais.

Justto é uma legaltech, uma startup focada em questões de compliance e soluções jurídicas. Desde a sua criação, em 2012, a empresa negociou cerca de 1,2 bilhão de reais por meio de sua plataforma de mediação de conflitos, disse a Softplan.

A eCustos tem como foco a elaboração de orçamentos para a indústria da construção civil. A construtech já prestou serviços para mais de 700 clientes e trabalha com uma comunidade de cerca de 50 mil engenheiros de custos.

A Softplan reporta mais de 2.500 funcionários e 11 mil clientes no Brasil, assim como na Colômbia. Em 2021, faturou R$ 428 milhões e a previsão para 2022 é chegar a R$ 582 milhões. Para 2023, a empresa tem como meta um faturamento de R$ 700 milhões. Novas fusões e aquisições são esperadas.

***

A operadora logística brasileira Grupo Rodonaves investiu 244 milhões de reais desde 2021 em inovação e tecnologia para melhorar a eficiência, reduzir custos e impulsionar novos serviços, informou a empresa em comunicado.

Com sede em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, o grupo conta com mais de 300 mil clientes e 9 mil funcionários por meio de seis empresas: RTE Rodonaves, Rodonaves IVECO, Rodonaves Corretora de Seguros, Rodonaves Leasing Veículos, Rodonaves Restauradora Multimarcas e RTE agro.

***

A gestora de ativos Vinci Partners comprou uma participação na Arklok, empresa de hardware como serviço com solução full outsourcing no Brasil.

Os detalhes da transação não foram divulgados, mas ela marca o primeiro investimento do veículo de Private Equity da Vinci, VCP IV, que realizou seu primeiro fechamento em junho de 2022.

Fundada em 2008, a Arklok fornece equipamentos de TI com terceirização e suporte técnico especializado, disse Vinci.

Gabriel Felzenszwalb, sócio e codiretor de Private Equity da Vinci Partners, disse esperar novos negócios em 2023.

***

 A fintech colombiana Finkargo levantou US$ 75 milhões em crédito estruturado para apoiar suas expansões, informou a Bloomberg Línea.

O financiamento foi fornecido pelo fundo de investimento de impacto social Community Investment Management (CIM).

Em abril, a Finkargo levantou US$ 7,5 milhões em uma rodada inicial para crescer na América Latina, visando inicialmente o México.

 

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina. Deixe-nos mostrar nossas soluções para Fornecedores, Empreiteiros, Operadores, Governo, Jurídico, Financeiro e Seguros.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.