Estados Unidos , Brasil , México e Colômbia
Perguntas e Respostas

Delfia: ‘Queremos oferecer curadoria inteligente aos nossos clientes’

Bnamericas Publicado: quarta-feira, 10 agosto, 2022
Delfia: ‘Queremos oferecer curadoria inteligente aos nossos clientes’

O grupo de transformação digital Delfia, formado após a aquisição da subsidiária brasileira da multinacional francesa Econocom, entrou em operação e tem planos de expansão agressivos.

A empresa tem cerca de R$ 50 milhões (US$ 9,72 milhões) destinados a investimentos nos próximos três anos, e almeja R$ 160 milhões em receitas anuais para o primeiro ano de operações.

Além do plano de capex, a empresa também está investindo R$ 6 milhões até 2025 em um projeto de “universidade corporativa” para formar profissionais em tecnologias emergentes.

Rodrigo Bocchi, ex-presidente da Econocom Brasil e principal investidor por trás da aquisição, cujos valores não foram divulgados, agora comanda a Delfia. A Econocom reportou operações em 18 países, com € 2,5 bilhões (US$ 2,55 bilhões) em receitas anuais.

A Delfia foi lançada com 350 profissionais e 150 organizações de diferentes setores em sua carteira de clientes, incluindo alguns dos maiores bancos de varejo, fintechs, operadoras de telecomunicações e plataformas de e-commerce, segundo Bocchi.

Com a proposta de “fazer a curadoria de jornadas digitais”, a Delfia afirma oferecer um hub de soluções integradas que abrange aspectos e práticas de segurança para garantir a continuidade dos negócios digitais.

Cada tecnologia minerada pela equipe de curadores da Delfia é testada no Delfia Labs, um ambiente que simula condições reais de produção nos ambientes digitais dos clientes. O Delfia Labs é composto por ambientes de nuvem e locais.

Nesta entrevista, o CEO da Delfia, Rodrigo Bocchi, fala sobre o início das operações da empresa, os países visados e as perspectivas de mercado.

BNamericas: Como a aquisição foi financiada? Outros investidores estavam participando?

Bocchi: A aquisição teve duas fontes de capital: recursos próprios do novo sócio e linhas de crédito de instituições financeiras.

BNamericas: Qual é a estratégia de expansão na região e qual é o tamanho da atual operação regional? Quantos clientes vocês pretendem conquistar?

Bocchi: A operação mexicana começou há três meses e já conta com cinco clientes ativos.

As operações na Colômbia e nos Estados Unidos começaram este mês. Esperamos alcançar pelo menos 20 clientes em cada uma das localidades até o fim de 2023.

BNamericas: Por que a decisão especificamente por México, Colômbia e EUA?

Bocchi: Depois do Brasil, México e Colômbia são os maiores mercados dentro da América Latina. Fomos amplamente incentivados a replicar nosso modelo de trabalho por nossos parceiros de tecnologia de observabilidade e segurança cibernética nesses locais.

Sobre as nossas atividades nos EUA, identificamos uma grande oportunidade de sustentação de serviços diante da carência de profissionais dentro das nossas áreas de atuação no mercado norte-americano.

Acreditamos que podemos ser eficientes e competitivos mesmo em um ambiente de negócios mais desenvolvido do que o nosso. Além disso, podemos abrir novas possibilidades de carreira para nossos colaboradores brasileiros.

Queremos oferecer curadoria inteligente aos nossos clientes, e isso requer estar próximo e oferecer um atendimento personalizado.

BNamericas: Como você avalia a dinâmica atual do mercado em torno da transformação digital? Quais são os desafios previstos?

Bocchi: Vence na economia digital quem inova sem cessar, gerando e consumindo dados da forma mais inventiva possível. Embora muito se fale em inovação, nem sempre ela atinge seus objetivos. Com 20 anos de experiência no mercado, conhecemos as armadilhas e frustrações causadas por projetos construídos em bases frágeis e implementados sem alinhamento às melhores práticas.

Desenhamos uma empresa e uma oferta que, por meio da curadoria inteligente de jornadas digitais, analisa as tendências, encontrando tecnologias ao redor do mundo sob medida para as dores reais de cada empresa. Esse filtro vai além das ofertas tradicionais, quebrando paradigmas para promover saltos em criatividade, observabilidade e produção.

Mas a inovação não depende só da escolha correta das melhores e mais disruptivas soluções: é essencial aplicar a experiência do curador para customizar, ao longo da jornada de transformação, soluções de acordo com as demandas e necessidades de cada organização.

Outra forte demanda do mercado é garantir que a inovação ocorra de forma segura, seguindo as melhores práticas em cibersegurança. As estruturas em nuvem permitem que nossos clientes e os clientes dos nossos clientes acessem seus negócios de qualquer lugar, a qualquer momento. Queremos garantir que isso seja feito com segurança.

BNamericas: Você pode citar alguns clientes da empresa?

Bocchi: No Brasil, atualmente somos fornecedores estratégicos em observabilidade de dados, segurança cibernética e serviços gerenciados de tecnologia para os maiores bancos privados e empresas de telecomunicações.

Contamos com 150 clientes ativos em todos os segmentos. Além do setor financeiro tradicional e das telecomunicações, também registramos bom desempenho nos setores de varejo, e-commerce e fintechs.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina. Deixe-nos mostrar nossas soluções para Fornecedores, Empreiteiros, Operadores, Governo, Jurídico, Financeiro e Seguros.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos em: TIC

Tenha informações cruciais sobre milhares de TIC projetos na América Latina: em que etapas estão, capex, empresas relacionadas, contatos e mais.

Outras companhias em: TIC (Estados Unidos)

Tenha informações cruciais sobre milhares de TIC companhias na América Latina: seus projetos, contatos, acionistas, notícias relacionadas e muito mais.

  • Companhia: UST Global, Inc.  (UST Global)
  • A UST Global, com sede nos Estados Unidos, oferece serviços, soluções e consultoria de TI internacionalmente para empresas bancárias, de energia, tecnologia e telecomunicações, ...
  • Companhia: NESCO Specialty Rentals  (NESCO Rentals)
  • A americana NESCO Rentals, fundada em 1988 em Bluffton, oferece serviços de locação e vendas nos Estados Unidos, Canadá e México, fornecendo uma ampla gama de equipamentos e maq...
  • Companhia: Uniti Towers, LLC  (Uniti Towers)
  • Uniti Towers, uma divisão do fundo de investimento imobiliário Uniti Group, Inc., é proprietária, opera e constrói torres de telecomunicações. A divisão pode implantar infraestr...
  • Companhia: Unisys Corp.  (Unisys)
  • A Unisys, sediada nos Estados Unidos, é uma empresa mundial de serviços e soluções de tecnologia da informação. A empresa oferece um portfólio de serviços de TI, software e tecn...
  • Companhia: Viasat Inc.  (Viasat)
  • A empresa americana ViaSat Inc. é uma provedora internacional de serviços de telecomunicações que fornece conexão segura à Internet e proteção de dados por meio de banda larga v...
  • Companhia: Baker Botts L.L.P  (Baker Botts)
  • O escritório de advocacia americano Baker Botts oferece assessoria jurídica para organizações e pessoas físicas em questões como contencioso comercial, meio ambiente, políticas ...