Argentina
Perguntas e Respostas

O compromisso de Córdoba com a inovação aberta

Bnamericas Publicado: quinta-feira, 14 julho, 2022
O compromisso de Córdoba com a inovação aberta

Córdoba, pioneira em tecnologia e software, foi a primeira província argentina a aderir à lei da economia do conhecimento.

Convencida do modelo de inovação aberta, a província também promove o uso de novas tecnologias nas indústrias, investindo grandes somas por meio da Agência Córdoba Inovar y Emprender.

No âmbito do fórum de inovação organizado pela Câmara de Comércio dos Estados Unidos Amcham, a BNamericas conversou com o Ministro de Ciência e Tecnologia da província de Córdoba, Pablo De Chiara, que disse que para cada peso que o Estado investe, o setor privado contribui com 2,50 pesos.

Ele também discutiu programas para lidar com a escassez de profissionais, incentivos fiscais e mais.

BNamericas: Que resultados produziu a lei nacional de economia do conhecimento?

De Chiara: Há mais de 20 anos, Córdoba promove a ciência e a tecnologia. Foi a primeira província a declarar a produção de software como atividade industrial. Córdoba tem uma característica muito especial que é ter ampla representação dos sistemas produtivos: somos produtores de alimentos, automóveis e serviços. Temos uma matriz muito diversificada.

Há mais de 20 anos, o Estado trabalha fortemente com o setor privado e as universidades para criar um ecossistema que permita o desenvolvimento. Isso também permitiu muito investimento estrangeiro direto na província.

Em software, temos cerca de 600 empresas e mais de 16 mil empregos.

Aderimos à lei nacional de economia do conhecimento e acrescentamos um benefício adicional que o governador [Juan Schiaretti] decidiu colocar em prática muito valorizado por essas empresas, que é a estabilidade fiscal.

Em Córdoba acreditamos em criar as condições necessárias para um clima de negócios estável e para que a província seja previsível. Isso é algo muito valorizado porque significa que as regras do jogo não mudam durante o período de vigência da lei de promoção.

A lei também traz benefícios fiscais de 100% sobre o lucro bruto, IPTU, entre outros. Também criamos mecanismos para flexibilizar os instrumentos jurídicos e criamos um conselho consultivo para poder ver como a lei funciona e quais mudanças precisam ser feitas.

BNamericas: No setor de tecnologia, a escassez de talentos é muito mencionada, como Córdoba está trabalhando nessa questão?

De Chiara: Não escapamos de uma realidade global. Isso não é um problema para a Argentina ou Córdoba. Na costa oeste dos Estados Unidos, eles calculam um déficit de 1 milhão de pessoas, e recentemente estive no País Basco e lá eles têm um déficit de 200 mil pessoas.

A única maneira de enfrentar esta crise é criar mais talentos. E criar talento leva tempo. Devemos trabalhar com todos os agentes socializadores e também precisamos incluir uma perspectiva de gênero. Nas empresas de software, 24% dos trabalhadores são mulheres, mas quando vamos para as camadas de gestão, são 7%.

Em Córdoba, temos trabalhado nessa direção de mãos dadas com as universidades. Temos também uma iniciativa de escolas experimentais que possuem duas vertentes: programação e biotecnologia, que são ministradas desde o primeiro ano do Ensino Médio.

Mas tudo isso leva tempo, enquanto isso, temos que resolver a situação com programas de colocação profissional, cursos de graduação e programas de treinamento ad hoc.

O que buscamos é a construção [desse cenário] com o setor privado, que é quem acaba gerando empregos.

BNamericas: Qual o papel do Ministério sobre questões de inovação aberta?

De Chiara: Vemos a inovação como um processo, uma missão a cumprir. Como eu disse, Córdoba tem uma matriz muito diversificada e precisamos de inovação para penetrar em todos os setores.

A inovação acaba sendo resultado de ter ciência, tecnologia, criatividade; ter capacidades que permitam a criação de novos produtos.

Então, para criar um ambiente de inovação, o que chamamos de atmosfera de inovação, temos que criar condições para que essas coisas aconteçam.

Córdoba é caracterizada por PMEs, empresas familiares, diversificadas e distribuídas por toda a província. Então, como podemos obter inovação lá? A partir da metodologia ágil de trabalho começamos a ver a forma como estruturamos a demanda do setor produtivo para que possa ser resolvida pelo setor do conhecimento.

Esses laboratórios que desenvolvemos nesse período permitem que alunos, professores e pesquisadores científicos conheçam como se dá a demanda e, por outro lado, ajudam os empreendedores a se conectarem com o sistema de conhecimento.

A ideia em nossos laboratórios não é que grandes projetos surjam, mas que eles se relacionem, se conheçam e comecem a entender o que é trabalho conjunto.

O resultado que já tivemos nos laboratórios anteriores foi extraordinário. Precisamos ter um sistema científico-tecnológico muito mais ligado ao sistema produtivo.

BNamericas: Toda a matriz produtiva ou alguns setores específicos participam desses laboratórios de inovação?

De Chiara: Temos foco em algumas verticais, como biotecnologia. Acreditamos haver uma enorme oportunidade de crescimento em biotecnologia e, desse processo de inovação aberta, surgiu a necessidade de fazer um cluster que envolvesse todo o setor privado, acadêmico, científico e público.

Outras verticais que vemos são a indústria 4.0 e o design, como elemento de valor agregado. Também temos programas de inovação aberta para o governo [local] e municípios.

BNamericas: Que resultados você obteve desse processo?

De Chiara: Em primeiro lugar, é o exercício de vinculação, começar a encontrar interlocutores. O Estado tem que ajudar que isso aconteça, mas depois tem que ser algo dinâmico. Então, tentamos consolidar esses processos e fazer parte da agenda de negócios porque nossa ideia é que essas coisas aconteçam independentemente de nós.

Trabalhamos duro nisso com o gabinete produtivo. Estamos muito focados em que Córdoba seja competitiva e que nossas empresas sejam competitivas. Acreditamos que a inovação é um motor para isso.

Criamos espaços. O governador agora vai anunciar mais um polo científico-tecnológico e temos uma matriz de 40 parques industriais.

BNamericas: Quantos centros de ciência vocês têm?

De Chiara: Estamos terminando o polo científico de São Francisco, o de Río Cuarto está em construção e em breve anunciaremos mais um.

BNamericas: Córdoba começou a iluminar sua rede de fibra ótica. Como isso vai impactar a área de ciência e tecnologia?

De Chiara: É um fato fundamental. Que o Estado assuma um papel nesta questão parece-nos importante e estratégico porque não só permitirá que a fibra ótica seja levada a muitos locais onde hoje não é comercialmente conveniente, como também permitirá a melhoria de toda a infraestrutura em geral.

Quanto mais possibilidades tivermos de contatar o mundo, mais possibilidades teremos de desenvolvimento local e regional. Isso permitirá que as pessoas que desejam desenvolver tecnologia o façam de qualquer lugar da província e não precisem ir às grandes cidades.


Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina. Deixe-nos mostrar nossas soluções para Fornecedores, Empreiteiros, Operadores, Governo, Jurídico, Financeiro e Seguros.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos em: TIC

Tenha informações cruciais sobre milhares de TIC projetos na América Latina: em que etapas estão, capex, empresas relacionadas, contatos e mais.

Outras companhias em: TIC (Argentina)

Tenha informações cruciais sobre milhares de TIC companhias na América Latina: seus projetos, contatos, acionistas, notícias relacionadas e muito mais.

  • Companhia: Certisur S.A.  (Certisur)
  • CertiSur é uma empresa argentina voltada para a segurança eletrônica pessoal e corporativa, oferecendo múltiplas soluções de segurança digital (transações, senhas e autenticação...
  • Companhia: FiberTel S.A.  (FiberTel)
  • A FiberTel é uma provedora de serviços de banda larga residencial argentina que oferece serviços de banda larga por meio de modem a cabo. Em 2011, a empresa lançou um novo servi...
  • Companhia: ADP Consultores S.R.L.  (Adepcon)
  • ADP Consultores SRL (Adepcon) é uma empresa argentina que presta serviços de consultoria para toda a cadeia de valor SAP. Como parceiro SAP Gold, fornece design de projetos, imp...
  • Companhia: Sistemas Bejerman S.A.  (Sistemas Bejerman)
  • A provedora argentina de software Sistemas Bejerman dedica-se ao desenvolvimento e comercialização de software. Desenvolve ERPs para empresas de médio porte. Também fornece solu...
  • Companhia: Focus Business Solutions S.A.  (Focus)
  • A Focus Business Solutions SA (Focus) é uma empresa argentina de consultoria em TI e provedora de software especializada em gestão da informação, análise de negócios e integraçã...