Estados Unidos e Chile
Perguntas e Respostas

O papel da digitalização na crise do setor logístico

Bnamericas Publicado: terça-feira, 09 agosto, 2022
O papel da digitalização na crise do setor logístico

Nos últimos dois anos, o setor de logística vem passando por uma crise de capacidade, depois que o encerramento das restrições impostas durante a pandemia de Covid-19 levou a um aumento explosivo da demanda.

Esse processo gerou um debate sobre a lenta modernização do setor, especialmente nos portos, onde especialistas observaram um atraso na transformação digital dos processos.

A BNamericas conversou com Alex Moon, diretor da Samsung SDS Chile, sobre as soluções de digitalização para o setor de logística e quais serão as mais relevantes no contexto atual, além da opinião do executivo sobre o caso chileno, em particular.


BNamericas: Na sua opinião, quais serão as soluções de digitalização mais importantes para o setor de logística nos próximos 10 anos?

Moon: No setor de navegação, as empresas estão estudando como controlar virtualmente, usando redes 5G, a localização de seus navios no Pacífico a partir de Santiago. Isso permite reações imediatas e, sem o 5G, não é possível.

O 5G é uma rota de dados capaz de possibilitar que uma pessoa opere uma máquina em Santiago a partir dos Estados Unidos, pois permite a transmissão de dados a uma velocidade muito alta. As empresas de navegação já estão aplicando isso para reagir com rapidez.

Outras soluções que serão importantes são inteligência artificial, blockchain, virtualização e IoT [internet das coisas]. Isso é aplicável na logística.

Atualmente, na Coreia do Sul, estamos testando um protótipo de blockchain que permite que as informações sejam mantidas em seu estado original.

O mais importante hoje, depois da pandemia, é o e-commerce, que acelerou a automação dos armazéns, e agora todos os processos dentro dos armazéns.

Temos dois tipos de operação logística. Um para fábricas ou importação atacadista, com serviços em nuvem. E depois há o setor de varejo, que exige outra classe de operações para atender cada cliente separadamente.

BNamericas: Como você vê a acessibilidade dos terminais 5G?

Moon: Uma grande empresa com muitos recursos tem a vantagem de poder experimentar diferentes tecnologias para encontrar aquela que funciona melhor para ela, mas nem todas as empresas têm isso.

A transformação digital nos permite otimizar a gestão da informação e analisar de maneira multidimensional onde estou e se estou certo ou errado com muito mais clareza. Com isso, as empresas podem identificar onde automatizar, e isso ajuda na competitividade.

O que uma empresa com menos recursos pode fazer é optar por uma aplicação de digitalização em escala, compatibilizando as soluções.

BNamericas: Qual seria o papel das soluções de digitalização para solucionar a crise que vemos hoje no setor de logística?

Moon: Muitas pessoas tendem a confundir digitalização com o conceito de automação, ao mesmo tempo em que confundem problemas logísticos com todos os tipos de problemas políticos, econômicos e sociais.

Os problemas de logística de que estamos falando hoje são principalmente problemas da cadeia de valor.

Depois de um período muito reprimido na pandemia, a demanda disparou devido aos estímulos que vimos em países como Estados Unidos ou Chile, e isso fez com que não fosse possível produzir no mesmo ritmo da demanda. Quando esses níveis foram equiparados, ficamos com volumes muito grandes, que os terminais não conseguiam manejar.

Houve pelo menos um episódio na Califórnia com 50 ou 60 navios esperando para entrar no porto.

O que quero dizer é que a transformação digital visa ver a realidade como dados. Hoje, a transformação digital que temos é como um avanço de um milhão de vezes em relação ao que tínhamos quando esse processo começou, na década de 1980.

Com base nisso, o que fazemos no setor de logística é oferecer uma plataforma que permita digitalizar todas as operações logísticas, além de permitir a criação de um mundo em que seja possível analisar e encontrar custos com várias ferramentas.

A logística é um conceito muito amplo e profundo, e o dilema é simplificá-lo, já que a essência desse dilema é ter um melhor desempenho com menor custo, e a transformação digital nos permite alcançar esse resultado de diferentes maneiras.

Agora temos até ferramentas de simulação com as quais podemos descobrir custos ou problemas antes de realizar ações físicas de logística.

E, voltando à questão, a digitalização colabora e contribui efetivamente para a resolução de muitos dos problemas atuais do mundo da logística. Poder ter um banco de dados onde se concentram milhares de parâmetros e estatísticas significaria ter a virtualização através da transformação digital da realidade do mundo logístico, criando, assim, o cruzamento dos dois mundos, real e virtual.

A possibilidade de extrair a melhor ferramenta, a solução para aplicar no momento certo, acaba sendo uma ferramenta eficaz e eficiente.

A digitalização pode evitar muitos inconvenientes. É possível adotar medidas apropriadas com antecedência, é claro que não vai prever uma pandemia, uma guerra, espero que um dia sim, mas ela coloca as diferentes alternativas ao nosso alcance em um prazo que pode ser considerado imediato em determinadas circunstâncias.

BNamericas: Na discussão atual sobre logística, foi mencionado que há um atraso na transformação digital e que uma grande oportunidade de avançar nesse processo foi perdida na última década, especialmente nos portos. Você concorda com essa afirmação?

Moon: Sim. O setor portuário tem investido muito ultimamente, depois da situação de excesso de capacidade que mencionei há pouco. Temos uma situação em que há poucas pessoas, com poucos recursos.

Os Estados Unidos levaram muito a sério a questão. Chamaram várias empresas para ajudar o setor portuário, e a Samsung foi uma delas.

BNamericas: Que oportunidades a Samsung SDS vê no mercado chileno, considerando o difícil momento político e macroeconômico enfrentado pelo país?

Moon: Estou preocupado com isso, porque ele chega justamente em um momento em que queremos entrar mais na América Latina, principalmente no Chile.

O que vemos é que, não importa qual seja mudança, o Chile precisa seguir em frente. Todos os chilenos e estrangeiros que vivem aqui querem um Chile melhor.

Eles podem ter ideias diferentes de como fazer isso, mas todos estão pensando no que precisa ser melhorado.

Independentemente da instabilidade vivida hoje no Chile, queremos ver o que é necessário no mercado logístico do país e como podemos ajudar na aplicação de soluções digitais. Junto com eles, queremos crescer dentro do mercado nacional e, consequentemente, no mercado internacional, nos desenvolvendo a cada dia.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina. Deixe-nos mostrar nossas soluções para Fornecedores, Empreiteiros, Operadores, Governo, Jurídico, Financeiro e Seguros.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos em: TIC (Estados Unidos)

Tenha informações cruciais sobre milhares de TIC projetos na América Latina: em que etapas estão, capex, empresas relacionadas, contatos e mais.

Outras companhias em: TIC (Estados Unidos)

Tenha informações cruciais sobre milhares de TIC companhias na América Latina: seus projetos, contatos, acionistas, notícias relacionadas e muito mais.

  • Companhia: DigitalBridge Group  (DigitalBridge)
  • A DigitalBridge (NYSE: DBRG) é uma empresa líder global em investimentos em infraestrutura digital. Com uma herança de mais de 25 anos investindo e operando negócios em todo o e...
  • Companhia: Motorola Solutions, Inc.  (Motorola Solutions)
  • A Motorola Solutions é uma fornecedora norte-americana de produtos e serviços de comunicação de missão crítica e empresarial para clientes empresariais e governamentais. Oferece...
  • Companhia: Microsoft Corp.  (Microsoft)
  • A Microsoft Corp., sediada nos Estados Unidos, é uma empresa que desenvolve, fabrica, licencia e oferece suporte a uma variedade de produtos e serviços de software para diferent...
  • Companhia: Amazon Web Services, Inc.  (AWS)
  • A empresa americana Amazon Web Services, Inc. (AWS) é uma subsidiária da Amazon.com Inc. fundada em 2006 em Seattle, que fornece uma plataforma para serviços em nuvem oferecendo...
  • Companhia: Infinera Corporation  (Infinera)
  • A American Infinera Corporation é uma fabricante e fornecedora global de soluções de pacotes ópticos para redes de amplo alcance, redes metropolitanas e nuvem. A empresa oferece...
  • Companhia: Palo Alto Networks, Inc.  (Palo Alto Networks)
  • A descrição incluída neste perfil foi extraída diretamente de uma fonte oficial e não foi modificada ou editada pelos pesquisadores da BNamericas. No entanto, pode ter sido trad...
  • Companhia: IDC Latin America
  • IDC América Latina é a unidade local da empresa de pesquisa de mercado International Data Corporation (IDC), uma subsidiária da gigante de mídia, dados e marketing de tecnologia...
  • Companhia: Axxiome Américas Inc.  (Axxiome)
  • A Axxiome é uma fornecedora global de soluções para a indústria de serviços financeiros, com foco em fornecer serviços de consultoria analítica e reduzir a complexidade de banco...