Brasil
Perguntas e Respostas

O que o Brasil precisa para diversificar e desenvolver o setor de mineração

Bnamericas Publicado: terça-feira, 08 novembro, 2022
O que o Brasil precisa para diversificar e desenvolver o setor de mineração

O Brasil precisará dar mais ênfase à exploração de mineração para avançar com os planos de diversificação do setor nos próximos anos.

Isso dependerá de esforços do governo e do setor privado para desenvolver regulamentações ambientais mais flexíveis na fase inicial dos projetos, bem como estruturas de financiamento que assumam mais riscos operacionais.

O país terá também de desenvolver uma cadeia de abastecimento mais extensa para permitir o desenvolvimento desta fase da atividade de mineração.

Marcos André Gomes Veiga Gonçalves, presidente da Agência para o Desenvolvimento e Inovação do Setor Mineral Brasileiro (Adimb), conversa com a BNamericas sobre o cenário do setor e as tarefas que o novo governo deverá ter como foco para os próximos anos.

BNamericas: Qual sua visão sobre o ambiente de negócios para o setor de mineração a partir de 2023?

Gonçalves: Nós enxergamos um ambiente para a mineração no Brasil que vai além de uma mudança de governo, de um mandato presidencial. Olhamos sempre o longo prazo.

Há ainda desafios a serem enfrentados no setor para colocar o Brasil, em termos de práticas, no mesmo patamar de Austrália e Canadá, e buscar uma diversificação maior, não só focarmos em duas ou três commodities.

Mas aqui pela Adimb eu presenciei muitos avanços, muita sintonia entre as empresas e o governo.

BNamericas: Quais são as prioridades do próximo governo para o setor de mineração?

Gonçalves: O Brasil precisa estimular a pesquisa mineral e, para isso, precisamos fazer com que o título mineral seja usado como garantia para financiamento dessa atividade. Isso sendo aprovado, viabilizaria que essa atividade seja assumida por empresas pequenas e medias.

Além disso, precisaríamos criar no Brasil um ambiente de bolsa de valores que permita o acesso a empresas não produtoras ao mercado de capitais, um mercado que funcione como venture capital, voltado a projetos nesta fase de pesquisa.

O Brasil tem uma janela de oportunidades para expandir sua atividade de mineração diante da transição energética que irá demandar vários materiais.

BNamericas: Há temores de que as licenças e licenciamentos ambientais sejam mais rígidos sob o novo governo?

Gonçalves: Sempre preocupa o risco de a fase de licenciamento ambiental ser pesado demais. Não sou contra o licenciamento ambiental, pelo contrário. Porém, é preciso haver uma ponderação, uma calibração das exigências de licenciamento ambiental para as diferentes fases da atividade mineral.

Eu quero crer que estamos num processo de maturidade dos entendimentos com relação às regulações e licenciamentos.

A legislação ambiental no Brasil é bastante moderna e abrangente. Mas temos que dizer que a fase de pequisa mineral não deveria estar sujeita a tanta rigidez – tem que ter um senso de proporcionalidade.

BNamericas: Por que não existe no Brasil um banco de dados com informações sobre todos os projetos e dados sobre as diferentes fases dos empreendimentos de mineração em andamento?

Gonçalves: A falta de integração de dados é real. O Serviço Geológico do Brasil tem feito um trabalho interessante, mas ainda estamos passando por uma fase de digitalização dos processos.

Ninguém é contra armazenar todas as informações em um único local, mas isto demanda um tempo para ser feito. Existe uma dificuldade muito grande de se implementar tudo isso. Na área de petróleo isso já é mais elaborado, a base de dados é mais avançada.

Eu diria que os dados com relação à pesquisa mineral ainda é muito desagregada.

BNamericas: O Brasil tem potencial para ser um player relevante em outros segmentos além do minério de ferro?

Gonçalves: Eu acho que o Brasil tem possibilidade de ser um player relevante. Não podemos ficar tão dependentes do minério de ferro e do ouro.

Não estou dizendo que o Brasil irá se tornar o maior produtor em vários segmentos, mas vejo espaço para o Brasil assumir papel relevante no lítio, talvez grafita, aumentar também nossa participação no níquel e no cobre.

A questão é que, em termos de minério de ferro, nossa qualidade e imbatível, mas temos que avançar em outros segmentos também.

Esta diversificação passa muito pelo esforços em se fazer girar a roda da pesquisa mineral, dando mais dinamismo pro setor, como já ocorre na Austrália, Canadá e Chile, onde a sociedade conhece os benefícios da mineração.

BNamericas: O Brasil tem outros desafios em relação à fase de exploração mineral?

Gonçalves: Temos ainda uma base limitada de fornecedores na pesquisa mineral – precisamos de mais fornecedores. Por exemplo, só temos duas empresas hoje, no Brasil, que fazem a análise química para exploração mineral. É necessário ter mais variedade.

Além disso, precisamos também de empresas que trabalhem com manutenção de equipamentos e com oferta de equipamentos geofísicos.

BNamericas: A Adimb irá organizar o Simpósio Brasileiro de Exploração Mineral, (Simexmim). Quais suas expectativas para o evento? 

Gonçalves: O Simexmim vai acontecer entre 27 de 30 de novembro na cidade de Ouro Preto, em Minas Gerais. Essa sera a décima edição do simpósio e teremos um total de 12 seções, onde debateremos o futuro da mineração no Brasil, além do atual estágio da pesquisa mineral na América do Sul, com palestras técnicas. Também iremos falar sobre o cenário de financiamento do setor e as inovações tecnológicas.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina. Deixe-nos mostrar nossas soluções para Fornecedores, Empreiteiros, Operadores, Governo, Jurídico, Financeiro e Seguros.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos

Tenha informações sobre milhares de projetos na América Latina, desde estágio atual até investimentos, empresas relacionadas, contatos importantes e mais.

  • Projeto: Los Chapitos
  • Estágio atual: Borrado
  • Atualizado: 5 dias atrás
  • Projeto: UFV Araxá 1
  • Estágio atual: Borrado
  • Atualizado: 5 dias atrás

Outras companhias

Tenha informações sobre milhares de companhias na América Latina, desde projetos, até contatos, acionistas, notícias relacionadas e mais.

  • Companhia: Anptec Engenharia e Projetos
  • A descrição contida neste perfil foi extraída diretamente de uma fonte oficial e não foi editada ou modificada pelos pesquisadores da BNamericas, mas pode ter sido traduzida aut...