Brasil
Notícias

2W Energia quer atrair consumidores menores de energia

Bnamericas
2W Energia quer atrair consumidores menores de energia

A brasileira 2W Energia está trabalhando para alcançar consumidores menores de energia elétrica por meio dos mercados livre e de geração distribuída (GD).

Recentemente, a empresa firmou parceria com a Oi para acessar o banco de dados de 2 milhões de clientes desta última e oferecer a possibilidade de migrar para o mercado livre e GD.

Além de um selo verde associado às energias renováveis, a 2W pretende atrair clientes oferecendo tarifas de energia elétrica mais baixas.

Hoje, os consumidores de alta tensão (grupo A) com demanda igual ou superior a 500 kW podem contratar energia no mercado livre.

De acordo com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), cerca de 70 mil consumidores estão nessa situação, mas não migraram para o ambiente desregulamentado.

O presidente da 2W, Cláudio Ribeiro, disse que várias unidades consumidoras gerenciadas indiretamente pelo setor público, como entidades de economia mista, podem migrar para o mercado livre.

No início deste mês, o banco gaúcho Banrisul contratou 140 GWh com a 2W para cem agências, visando uma economia de R$ 47 milhões.

A 2W também fechou contrato com a empresa de água e saneamento de São Leopoldo (Semae), no Rio Grande do Sul, para o fornecimento de 1,5 MWa entre dezembro de 2022 e 2026.

“Vejo muito caminho para a 2W ajudar o setor público a reduzir despesas e desperdícios e consumir energia limpa”, afirmou Ribeiro à BNamericas.

Em setembro passado, o Ministério de Minas e Energia (MME) publicou portaria estabelecendo que qualquer consumidor do grupo A poderá comprar energia no mercado livre, independentemente da demanda de carga, a partir de janeiro de 2024.

Isso tem potencial para desencadear a migração de mais de 100 mil consumidores adicionais para o ambiente de contratação livre.

Enquanto isso, o Congresso analisa um projeto de lei que estabelecerá o cronograma de migração dos consumidores de baixa tensão (grupo B) para o mercado livre.

“O Grupo B tem 12 milhões de consumidores. É com essa visão que estamos estudando novas parcerias”, disse Ribeiro.

Para atender à crescente demanda, a 2W está investindo R$ 2,4 bilhões em novos projetos de geração de energia eólica.

Localizada no Rio Grande do Norte, a Anemus Wind (139 MW) está programada para entrar em operação em novembro, enquanto a Kairós Wind (261 MW), no Ceará, está prevista para entrar em operação em 2023.

Paralelamente, a empresa está estruturando dois empreendimentos híbridos solares fotovoltaicos, totalizando 450 MWp de capacidade, que compartilharão infraestrutura com seus projetos eólicos.

No segmento de GD a 2W Energia trabalha com GreenYellow, Illuminatus e Ecogen, garantindo a contratação de energia para suas usinas.

“Queremos crescer em DG também porque é uma forma de conversar com o consumidor de baixa tensão que vai demorar para ir ao mercado livre”, explicou Ribeiro.

De acordo com a Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD), o Brasil atingiu recentemente 14 GW em capacidade de GD.

Com mais de 1,7 milhão de consumidores, a GD é dividida nas classes de consumo residencial (47,4%), comercial (30,3%), rural (13,4%) e industrial (7%).

Entre as fontes de GD, a energia solar é a mais comum no Brasil, representando 98,3% do total, seguida por biomassa e biogás (1%), hidrelétrica (0,5%) e eólica (0,1%).

Tenha acesso à plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina com ferramentas pensadas para fornecedores, contratistas, operadores, e para os setores governo, jurídico e financeiro.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos em: Energia Elétrica (Brasil)

Tenha informações cruciais sobre milhares de Energia Elétrica projetos na América Latina: em que etapas estão, capex, empresas relacionadas, contatos e mais.

Outras companhias em: Energia Elétrica (Brasil)

Tenha informações cruciais sobre milhares de Energia Elétrica companhias na América Latina: seus projetos, contatos, acionistas, notícias relacionadas e muito mais.

  • Companhia: Quasar Energía Ltda.  (Quasar Energía)
  • A descrição contida neste perfil foi extraída diretamente de uma fonte oficial e não foi editada ou modificada pelos pesquisadores da BNamericas, mas pode ter sido traduzida aut...
  • Companhia: WEG S.A.  (WEG)
  • A descrição incluída neste perfil foi retirada diretamente de fonte oficial e não foi modificada ou editada pelos pesquisadores do BNamericas. No entanto, pode ter sido traduzid...