Brasil , Chile , Uruguai e Argentina
Notícias

Chile lidera crescimento nas exportações de gás da Argentina

Bnamericas Publicado: quarta-feira, 14 setembro, 2022
Chile lidera crescimento nas exportações de gás da Argentina

As exportações de gás da Argentina aumentaram 544% ano a ano em agosto, segundo o regulador Enargas.

As empresas transportaram 6,20 MMm³/d (milhões de metros cúbicos por dia) através da fronteira, com Chile, o principal comprador, respondendo por 5,91 MMm³/d, um aumento de 799%.

Preços favoráveis e restrições de transporte doméstico – juntamente com um esforço para estabelecer exportações firmes durante todo o ano – estão fazendo com que o Chile entre no radar dos produtores argentinos, principalmente aqueles que operam na formação de Vaca Muerta.

Outros fatores locais podem ajudar a explicar o aumento das exportações de agosto, como a maior produção de gás e uma melhora nas condições hidrológicas, que aliviou a demanda nas usinas termelétricas, apontou Luciano Codeseira, codiretor da unidade de pesquisa Instituto de Energia da Universidade Austral, à BNamericas.

Codeseira também se referiu aos aspectos econômicos de explorar o mercado de exportação, onde o gás alcança um preço mais alto do que no programa local de abastecimento Plan Gas.

A produtora argentina Pampa Energía, por exemplo, disse recentemente que receberia quase US$ 8/MMBTU (milhões de unidades térmicas britânicas) sob um contrato de exportação para o Chile de outubro a maio, em comparação com US$ 4-5/MMBTU localmente.

“Algumas condições de preços também justificam as exportações para o Chile”, disse Codeseira.

Ele acrescentou que as importações de GNL – que ajudam a Argentina a atender a demanda doméstica de gás no inverno – diminuíram.

“Basicamente pelos mesmos fatores, o que também abre as portas para o aumento das exportações pelo [gasoduto para o Chile] GasAndes.”

Quase todo – 5,55 MM³/d – o gás exportado para o Chile em agosto foi enviado pelo duto GasAndes, que leva a produção de Vaca Muerta à região metropolitana de Santiago. A capacidade nominal do GasAndes é de 10,5 MMm³/d, mas a capacidade real é de cerca de 5 MMm³/d no inverno e 9 MMm³/d no verão, devido à capacidade disponível da infraestrutura alimentadora operada pela concessionária TGN.

O player local de hidrocarbonetos CGC, que possui 43% de participação operacional no GasAndes, está avaliando um projeto de compressão para aumentar a capacidade do gasoduto para 17 MMm³/d e ampliar as exportações.

O restante das exportações de gás argentino para o Chile em agosto, por sua vez, foi enviado pelo duto Gasoducto del Pacífico, de 5,2 MMm³/d, que liga o campo Loma La Lata, da bacia de Neuquén, e a região centro-sul chilena de Biobío. Este ano, Chile e Argentina fecharam um acordo firme de exportação envolvendo 300.000 m³/d pelo Gasoducto del Pacífico.

As exportações para o Uruguai caíram 2% ano a ano, para 300.000 m³/d em agosto, segundo a Enargas. A Argentina não enviou gás para o vizinho Brasil.

As exportações de gás normalmente caem durante o período mais frio da Argentina – de outubro a abril –, já que a produção é priorizada para o consumo doméstico. Os despachos, por exemplo, foram de 9,9 MMm³/d no mês de verão de dezembro.

A produção total de gás na Argentina foi de quase 140 MMm³/d em julho, um aumento de 6,9% ano a ano, de acordo com dados do instituto de energia General Mosconi. O gás não convencional – de xisto e tight – representou 79,6 MMm³/d, um aumento de 22,7% em comparação com o ano anterior.

Autoridades do departamento federal de energia disseram recentemente que uma nova rodada do Plan Gas seria anunciada para garantir produção adicional para suprir a primeira fase do gasoduto de Vaca Muerta, o que reduziria um gargalo de despacho entre a formação e os centros de demanda em Buenos Aires.

Os projetos de exportação de GNL também estão na prancheta. Por conta dos grandes investimentos necessários, as empresas provavelmente estão aguardando uma estabilização das condições macroeconômicas e sinais regulatórios favoráveis do governo, além de sinais de produção do setor.

Entre as empresas que buscam oportunidades de liquefação de GNL em Buenos Aires estão a petroleira estatal YPF, que está avaliando opções em parceria com sua contraparte malaia Petronas. A transportadora local de gás TGS e a empresa norte-americana de logística de energia Excelerate também têm um projeto conjunto na província.

A empresa local de hidrocarbonetos Tecpetrol está estudando uma planta na província de Río Negro, segundo a Bloomberg.

A CGC e um advogado de energia local disseram recentemente que o gás poderia ser canalizado para o Chile e convertido em GNL lá para depois ser enviado por mar. A infraestrutura de gaseificação existente precisaria ser convertida.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina. Deixe-nos mostrar nossas soluções para Fornecedores, Empreiteiros, Operadores, Governo, Jurídico, Financeiro e Seguros.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos em: Óleo e Gás (Chile)

Tenha informações cruciais sobre milhares de Óleo e Gás projetos na América Latina: em que etapas estão, capex, empresas relacionadas, contatos e mais.

  • Projeto: Hoasis
  • Estágio atual: Borrado
  • Atualizado: 6 meses atrás
  • Projeto: Las Dalias
  • Estágio atual: Borrado
  • Atualizado: 1 ano atrás
  • Projeto: H2V CAP
  • Estágio atual: Borrado
  • Atualizado: 7 meses atrás

Outras companhias em: Óleo e Gás (Chile)

Tenha informações cruciais sobre milhares de Óleo e Gás companhias na América Latina: seus projetos, contatos, acionistas, notícias relacionadas e muito mais.

  • Companhia: BIOS Mining & Infrastructure  (BIOS MI)
  • A descrição contida neste perfil foi extraída diretamente de uma fonte oficial e não foi editada ou modificada pelos pesquisadores da BNamericas, mas pode ter sido traduzida aut...
  • Companhia: GasValpo S.A.  (GasValpo)
  • A GasValpo SA, com sede no Chile, distribui gás natural para mais de 90.000 clientes residenciais, comerciais e industriais por meio de uma rede de 1.500 km. Em 2008 assumiu a d...
  • Companhia: Empresas Copec S.A.  (Empresas Copec)
  • Empresas Copec SA é uma holding industrial chilena organizada em duas áreas de negócios: energia - incluindo distribuição de combustíveis líquidos, geração de energia elétrica, ...
  • Companhia: Esmax Distribución SpA  (Esmax)
  • A Esmax Distribución SpA, anteriormente conhecida como Petrobras Chile Distribución, dedica-se à distribuição de combustíveis e lubrificantes. Possui 12 terminais de distribuiçã...