Chile
Notícias

Chile propõe meta mais rígida para geração de ERNC até 2030

Bnamericas Publicado: quinta-feira, 24 novembro, 2022

O Ministério da Energia do Chile propôs o estabelecimento de uma meta de obter 60% da eletricidade do país de fontes de energia renovável não convencional (ERNC) até 2030, acima da meta atual de 40%, em um projeto de lei em tramitação no Congresso.

Representantes dos setores público e privado discutiram o projeto de lei esta semana.

A pasta também propõe uma meta de obter pelo menos 30% durante cada bloco de tempo, acima dos 20% do texto original do projeto de lei, a fim de ajudar a estimular o investimento em armazenamento de energia.

“Estamos baseando essas metas nos vários estudos de projeção do mercado de eletricidade disponíveis”, afirmou o ministro da Energia, Diego Pardow, segundo o diário local El Mercurio. “Portanto, essa medida dá um sinal claro, baseado em evidências, de que o governo está voltado para a descarbonização da matriz.”

O projeto de lei – que também estabelece um sistema de rastreabilidade da eletricidade e uma medida para estimular a geração distribuída – está sendo debatido na Câmara dos Deputados. Se aprovado, irá para o Senado.

Apresentado pela primeira vez em 2021, o projeto de lei, criado também para apoiar maior flexibilidade e aliviar a pressão de transmissão, não é uma panaceia, mas um “primeiro passo na direção certa”, disse Pardow ao comitê de energia e mineração da Câmara dos Deputados.

ARMAZENAMENTO DE ENERGIA

Recentemente, entrou em vigor uma lei de armazenamento de energia, abrindo as portas para a remuneração de injeções na rede feitas por unidades autônomas, ou seja, que não fazem parte de uma usina. Um dos objetivos da iniciativa é aliviar a pressão de despacho, permitindo que as unidades de armazenamento absorvam eletricidade durante os períodos de pico de produção e, posteriormente, a bombeiem de volta para a rede.

PRODUÇÃO E PROJETOS DE ERNC

De janeiro a outubro, as usinas de ERNC representaram 32,2% da geração, muito acima da meta vinculante existente de 20%.

O avanço rápido das usinas de ERNC no Chile sobrecarregou algumas partes da rede. Alguns geradores estão sendo impactados por redução e desacoplamento de preços. Agentes públicos, que estabeleceram um grupo de trabalho com o setor privado, disseram esta semana que estavam cientes dos desafios – e lidando com eles. Um projeto de lei de transmissão deve ser apresentado no ano que vem.

Juntamente com a nova infraestrutura de rede e o planejamento de longo prazo, a reforma regulatória e do mercado é vista como necessária para acompanhar e apoiar a transição energética no Chile, que pretende se tornar neutro em carbono até 2050.

O Chile foi classificado pela Climatescope como o mercado emergente mais atrativo para investimentos em transição energética. Uma ferramenta de avaliação on-line produzida pela plataforma de pesquisa de investimentos BloombergNEF, o Climatescope considera os fundamentos do mercado – onde o Chile teve a pontuação mais alta –, oportunidades e experiência.

Pouco mais de 17 GW de projetos de ERNC e armazenamento estavam em fase de avaliação ambiental no Chile em outubro, de acordo com um relatório da câmara de renováveis Acera. Do total, 7,32 GW correspondem à energia solar fotovoltaica, com a eólica respondendo por 6,60 GW. As autoridades também estavam avaliando 2,08 GW de armazenamento híbrido de energia solar, 600 MW de energia solar térmica, 560 MW de armazenamento de sal fundido, 57 MW de armazenamento em bateria, 55 MW de pequenas centrais hidrelétricas a fio d’água e 30 MW de biomassa.

A substituição dos cerca de 5 GW de capacidade a carvão do Chile exigirá cerca de 22,5 GW de novos projetos, de acordo com estimativas da Acera.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina. Deixe-nos mostrar nossas soluções para Fornecedores, Empreiteiros, Operadores, Governo, Jurídico, Financeiro e Seguros.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos

Tenha informações sobre milhares de projetos na América Latina, desde estágio atual até investimentos, empresas relacionadas, contatos importantes e mais.

  • Projeto: Los Ricos
  • Estágio atual: Borrado
  • Atualizado: 4 dias atrás

Outras companhias

Tenha informações sobre milhares de companhias na América Latina, desde projetos, até contatos, acionistas, notícias relacionadas e mais.

  • Companhia: BASF Chile S.A.  (BASF Chile)
  • A BASF Chile, uma subsidiária da empresa química alemã BASF SE, iniciou suas operações no Chile em 1910 representando a empresa na costa do Pacífico e abastecendo Peru, Bolívia,...
  • Companhia: BNP Paribas Colombia
  • A descrição contida neste perfil foi extraída diretamente de uma fonte oficial e não foi editada ou modificada pelos pesquisadores da BNamericas, mas pode ter sido traduzida aut...
  • Companhia: ATCO México
  • ATCO México, a subsidiária local do grupo canadense ATCO, está envolvida no desenvolvimento, construção e operação de infraestrutura de energia. Desde a sua constituição em agos...
  • Companhia: Akzo Nobel Ltda.  (AkzoNobel Brasil)
  • A AkzoNobel Brasil é a subsidiária brasileira da AkzoNobel, a empresa global holandesa de tintas e revestimentos e produtora de especialidades químicas com operações em mais de ...
  • Companhia: 3M Chile S.A.  (3M Chile)
  • A 3M Chile é a subsidiária local da diversificada empresa global de tecnologia 3M, que opera em quatro unidades de negócios: segurança e indústria, transporte e eletrônicos, saú...
  • Companhia: Gold Fields Ltd.  (Gold Fields)
  • Gold Fields Ltd. é uma empresa sul-africana de mineração de ouro e atividades associadas, como exploração, extração, processamento e fundição. Possui oito minas em operação na A...
  • Companhia: Finning International Inc.  (Finning)
  • Finning International é um revendedor canadense de máquinas pesadas. A empresa é o revendedor líder mundial de máquinas Caterpillar e tem operações no oeste do Canadá, Reino Uni...