Brasil
Notícias

Empresas brasileiras prefeririam modos alternativos de transporte

Bnamericas Publicado: quarta-feira, 19 outubro, 2022
Empresas brasileiras prefeririam modos alternativos de transporte

Cerca de 38% dos empresários brasileiros mudariam do transporte rodoviário para outras opções se estivessem disponíveis, de acordo com uma pesquisa da CNI.

“A pesquisa mostrou que entre os empresários que estariam dispostos a mudar o modo de transporte de suas empresas, a grande maioria optaria pelo segmento ferroviário”, disse à BNamericas Matheus de Castro, gerente da área de transporte e mobilidade urbana da CNI. Os segmentos aéreo e de cabotagem também foram fortemente favorecidos entre as 2,5 mil pessoas que responderam.

A pesquisa pode ser acessada aqui.

“Com maior disponibilidade de ferrovias, ou mesmo cabotagem, temos redução de custos financeiros para as empresas e redução dos níveis de emissões de gases de efeito estufa por caminhões. No fundo, essa mudança teria um impacto positivo nas finanças das empresas e do ponto de vista ambiental”, acrescentou Castro.

O governo implementou regulamentos para alimentar os investimentos privados, visando expandir os projetos ferroviários e a cabotagem, o que também reduziria a dependência das rodovias, que atualmente respondem por cerca de dois terços do transporte de cargas.

“Nos últimos anos, tivemos alguns avanços importantes, como o novo arcabouço ferroviário e os novos marcos para cabotagem. No entanto, para desenvolver todo o potencial dessas duas iniciativas, ainda faltam algumas aprovações regulatórias”, disse Castro.

O Congresso aprovou no ano passado um projeto de lei autorizando empresas privadas a construir e operar redes ferroviárias de curta distância sob direitos de passagem emitidos pelo governo. Anteriormente, as empresas tinham que participar de licitações que podiam levar anos para serem finalizadas.

Logo após a entrada em vigor, várias empresas de diversos setores solicitaram alvarás, pois não havia amarras nos trechos a serem construídos e operados. No entanto, alguns detalhes do novo regulamento ainda precisam de esclarecimentos para promover a segurança jurídica.

Enquanto isso, a cabotagem ainda não ganhou o impulso esperado após a assinatura de uma lei sobre o tema em janeiro.

A lei inclui vários pontos que precisam de esclarecimento, entre os regulamentos para afretamento de navios para navegação de cabotagem ou o uso de navios de construção estrangeira.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina. Deixe-nos mostrar nossas soluções para Fornecedores, Empreiteiros, Operadores, Governo, Jurídico, Financeiro e Seguros.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos em: Infraestrutura (Brasil)

Tenha informações cruciais sobre milhares de Infraestrutura projetos na América Latina: em que etapas estão, capex, empresas relacionadas, contatos e mais.

Outras companhias em: Infraestrutura (Brasil)

Tenha informações cruciais sobre milhares de Infraestrutura companhias na América Latina: seus projetos, contatos, acionistas, notícias relacionadas e muito mais.

  • Companhia: Suzano S.A.  (Suzano Papel e Celulose)
  • A descrição contida neste perfil foi extraída diretamente de uma fonte oficial e não foi editada ou modificada pelos pesquisadores da BNamericas, mas pode ter sido traduzida aut...
  • Companhia: Valor da Logística Integrada S.A.  (VLI)
  • A Valor da Logística Integrada SA (VLI) é uma operadora de logística ferroviária brasileira que controla portos, terminais e mais de 10.000km de ferrovias no país e atende os se...
  • Companhia: FLSmidth Brasil
  • FLSmidth Ltda (FLSmidth Brasil) é a subsidiária brasileira da FL midth & Co, fornecedora dinamarquesa de equipamentos e serviços para as indústrias globais de cimento e minerais...