Chile
Notícias

Envio de projetos para avaliação ambiental no Chile cresce em julho

Bnamericas Publicado: quarta-feira, 17 agosto, 2022
Envio de projetos para avaliação ambiental no Chile cresce em julho

O número de projetos apresentados à agência de avaliação ambiental do Chile (SEA) aumentou de 47 em junho para 58 em julho, enquanto os investimentos propostos subiram de US$ 2,27 bilhões para US$ 2,66 bilhões graças a aumentos nos planos de energia e limpeza ambiental.

A energia liderou os envios do mês passado, com 15 projetos no valor de quase US$ 1,8 bilhão, acima das 12 iniciativas e quase US$ 1,5 bilhão em junho, de acordo com o relatório mensal da SEA.

Os projetos de mineração aumentaram de cinco para sete, embora os investimentos tenham caído de US$ 270 milhões para US$ 140 milhões.

Houve apenas um pedido relacionado à área de infraestrutura de transportes em julho, assim como no mês anterior, enquanto os investimentos caíram de US$ 104 milhões para US$ 70 milhões.

Não foram apresentados novos projetos de infraestrutura portuária ou hídrica.

Nove propostas foram enviadas para limpeza ambiental, uma a menos que em junho, mas os investimentos previstos aumentaram de US$ 35 milhões para US$ 219 milhões.

Os maiores projetos apresentados em julho foram:

Parque fotovoltaico da Solar Wing (US$ 170 milhões)
Projeto solar AR Panimávida (US$ 110 milhões)
Usina fotovoltaica Las Terrazas (US$ 220 milhões)
Parque eólico El Guanaco (US$ 348 milhões)
Parque eólico Los Alpes (US$ 130 milhões)
Parque fotovoltaico Sol de Orrego (US$ 210 milhões)
Parque fotovoltaico Alwa II (US$ 343 milhões)

APROVAÇÕES

A SEA deu sinal verde para 20 projetos em julho, cinco a menos que em junho, enquanto os investimentos caíram de US$ 881 milhões para US$ 707 milhões.

A mineração teve a maior queda nos investimentos, passando de US$ 625 milhões para US$ 39 milhões, embora o número de projetos aprovados tenha subido de quatro para cinco.

As aprovações de energia caíram de nove para apenas duas, enquanto os investimentos passaram de US$ 109 milhões para US$ 16 milhões.

Um único projeto de infraestrutura hídrica de US$ 104 milhões foi aprovado em julho, depois de nenhuma proposta ter sido aprovada no mês anterior.

Os setores de limpeza ambiental, transporte e infraestrutura portuária não tiveram nenhuma aprovação no mês passado.

Os maiores projetos aprovados em julho foram:

Datacenter Scala (US$ 373 milhões)
Obras de controle de enchentes no Rio Salado (US$ 104 milhões)

Foram apresentadas avaliações de impacto ambiental para todos os projetos aprovados no mês passado, exceto um deles, que tinha um estudo de impacto ambiental.

Em média, a SEA leva 76 dias úteis para revisar uma avaliação de impacto ambiental, enquanto o processo para analisar um estudo de impacto ambiental leva 163 dias.

No final de julho, havia 409 projetos no valor de quase US$ 40 bilhões em avaliação na SEA, dos quais 331 têm avaliações e os outros 78 têm estudos de impacto ambiental.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina. Deixe-nos mostrar nossas soluções para Fornecedores, Empreiteiros, Operadores, Governo, Jurídico, Financeiro e Seguros.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos em: Infraestrutura (Chile)

Tenha informações cruciais sobre milhares de Infraestrutura projetos na América Latina: em que etapas estão, capex, empresas relacionadas, contatos e mais.

Outras companhias em: Infraestrutura (Chile)

Tenha informações cruciais sobre milhares de Infraestrutura companhias na América Latina: seus projetos, contatos, acionistas, notícias relacionadas e muito mais.

  • Companhia: Ausenco Chile Ltda.  (Ausenco Chile)
  • Ausenco Chile Ltda. É uma subsidiária da empresa australiana Ausenco que fornece soluções de engenharia e infraestrutura de processos no Chile desde 1995. Sediada em Santiago, a...
  • Companhia: San Vicente Terminal Internacional S.A.  (SVTI)
  • A descrição contida neste perfil foi extraída diretamente de uma fonte oficial e não foi editada ou modificada pelos pesquisadores da BNamericas, mas pode ter sido traduzida aut...