Bolívia
Notícias

Há futuro para projetos privados de energia renovável na Bolívia?

Bnamericas Publicado: segunda-feira, 05 dezembro, 2022
Há futuro para projetos privados de energia renovável na Bolívia?

O governo da Bolívia precisa envolver o setor privado local e estrangeiro para enfrentar os desafios impostos pela transição energética, de acordo com o think tank Fundación Jubileo, com sede em La Paz.

Em estudo, o instituto de pesquisa destaca o domínio do Estado na exploração e desenvolvimento de energias renováveis.

Dos mais de 20 projetos de biomassa, geotérmica, hidrelétrica, solar e eólica que a BNamericas está acompanhando, todos pertencem a empresas estatais, que também operam as usinas de energia renovável. No entanto, as empresas privadas participam como empreiteiras.

Uma das barreiras que mantém os desenvolvedores privados afastados seria a geração subsidiada de energia a gás natural.

“A fonte de energia dominante para a geração de eletricidade é o gás natural com um preço fixado em US$ 1,30 por mil pés cúbicos, várias vezes inferior ao preço internacional deste tipo de energia”, disse a Fundación.

[insight#260217538]

Outro obstáculo para o think tank é que as fontes intermitentes não podem receber pagamentos de capacidade.

“É importante repensar o mecanismo de compensação para projetos de energia renovável, considerando a expansão massiva que se espera”, acrescentou a análise.

A meta do governo é dobrar a geração de eletricidade com fontes renováveis até 2030, com o acréscimo de cerca de 550 MW.

O país tem uma margem de reserva confortável, com demanda máxima de 1.586 MW em outubro, contra uma capacidade instalada de 3.638 MW.

Até certo ponto, as autoridades começaram a mudar sua mentalidade, dando um impulso adicional de que as energias renováveis substituirão gradualmente a geração de energia a gás natural para liberar o gás e ajudar a cobrir o abastecimento doméstico, cumprir as promessas de exportação e industrializar o hidrocarboneto, em meio à queda na produção de gás.

Para isso, o governo publicou recentemente um decreto para que a indústria migre para a rede elétrica nacional em vez de usar o gás para autogeração.

Leia também Bolívia pode registrar queda ‘mais acentuada’ na produção de gás natural

[insight#259047307]

Para desenvolvimentos recentes de energia alternativa na Bolívia, clique nos links a seguir:

Bolívia relança chamada de consultoria sobre hidrogênio verde

Consórcio islandês inicia trabalho de consultoria geotérmica na Bolívia

Bolívia concede contrato para dois parques eólicos

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina. Deixe-nos mostrar nossas soluções para Fornecedores, Empreiteiros, Operadores, Governo, Jurídico, Financeiro e Seguros.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos em: Energia Elétrica

Tenha informações cruciais sobre milhares de Energia Elétrica projetos na América Latina: em que etapas estão, capex, empresas relacionadas, contatos e mais.

Outras companhias em: Energia Elétrica (Bolívia)

Tenha informações cruciais sobre milhares de Energia Elétrica companhias na América Latina: seus projetos, contatos, acionistas, notícias relacionadas e muito mais.

  • Companhia: Gobierno Autónomo Departamental de La Paz
  • O Departamento Autônomo do Governo de La Paz (GADLP) é um órgão governamental que desenvolve e executa projetos de investimento no departamento boliviano de La Paz. Entre suas m...
  • Companhia: Consorcio Emias-Elecnor
  • Consorcio Emias-Elecnor é uma associação formada por Emias, da Bolívia, e pela Elecnor, gigante da energia da Espanha. Em 2016, o consórcio conquistou o contrato para a construç...
  • Companhia: Empresa Río Eléctrico S.A.  (ERESA)
  • A Empresa Río Eléctrico SA (ERESA) é uma empresa boliviana constituída com o objetivo de cumprir o contrato de risco compartilhado entre a Empresa Eléctrica Valle Hermoso SA (EV...