Argentina
Notícias

Incentivo aos renováveis na Argentina aumenta possibilidade de retomada de leilões de fornecimento

Bnamericas Publicado: sexta-feira, 05 agosto, 2022
Incentivo aos renováveis na Argentina aumenta possibilidade de retomada de leilões de fornecimento

Membros da indústria de renováveis da Argentina celebraram o lançamento de um esquema liderado pelo governo que pode resultar na retomada dos leilões de fornecimento de energia renovável.

A iniciativa, projetada para estimular a construção de usinas de energia limpa e sistemas de armazenamento para ajudar a substituir a geração forçada a diesel em zonas isoladas, despertou o interesse dos players do setor.

A Argentina interrompeu o RenovAr, programa bem-sucedido de leilões de fornecimento, há anos, em meio a desafios macroeconômicos e de financiamento de projetos, o que acabou desmotivando o setor.

Juan Manuel Alfonsín, diretor-executivo da associação argentina de energia renovável Cader, disse à BNamericas que o novo esquema é positivo.

Como parte do trabalho em estágio inicial, uma chamada recente para propostas de projetos atraiu mais de 480 iniciativas, envolvendo tecnologias como solar, eólica, armazenamento em bateria, biomassa, hidrogênio-gás natural e mini-hidrelétricas.

Entre os projetos apresentados, 34 são modulares – principalmente solares e eólicos –, com capacidade instalada superior a 100 MW, totalizando 8,11 GW.

“Há interesse e um forte apetite para continuar com a geração de energia sustentável”, disse Alfonsín. “Do meu ponto de vista, é uma boa notícia.”

A administradora do mercado atacadista de energia Cammesa está analisando as propostas. A próxima fase envolve a apresentação de um relatório abrangendo áreas como viabilidade e capacidade de transmissão ao departamento federal de energia, que então avaliará possíveis estruturas regulatórias para levá-los adiante.

Segundo Alfonsín, negociações diretas entre o Estado e o proprietário do projeto ou um mecanismo de leilão semelhante ao do RenovAr podem ser usados para oferecer contratos de fornecimento.

“Imagino que haverá uma classificação das prioridades do país e, com base nisso, decisões sobre quais projetos devem ser atribuídos”, apontou Alfonsín. “Depois viriam as negociações com a parte que apresentou o projeto, ou um leilão para o fornecimento. Isso ainda não está claro.”

Em termos de geração forçada, os níveis tendem a aumentar nos meses de verão do país, dezembro e janeiro, quando a demanda por eletricidade normalmente atinge o pico. A geração forçada é usada principalmente no nordeste, em Buenos Aires e no noroeste.

Entretanto, em paralelo a isso, o governo publicou um plano de transmissão regional. Apoiado por uma linha de crédito de descarbonização do BID, o plano foi elaborado para ajudar a acompanhar a adição de capacidade de energia renovável que substituiria a geração a combustível líquido. O trabalho de rede planejado – tanto greenfield quanto de expansão – é principalmente de 132 kV, de acordo com informações publicadas no Diário Oficial.

Um grande trabalho de expansão da rede é necessário na Argentina, sobretudo entre o centro de demanda da província de Buenos Aires e os centros de energias renováveis nas regiões noroeste e sudeste.

Na área geral de financiamento de projetos, a situação está melhorando um pouco. O banco de desenvolvimento BICE tem capacidade para aumentar o financiamento de projetos de energia limpa, enquanto geradores de energia limpa com projetos no RenovAr já estão buscando formas de usar seus rendimentos em pesos, como a construção de projetos no mercado a termo (Mater) ou usinas de autoabastecimento para grandes consumidores.

Além disso, um dos maiores bancos comerciais do país, o Santander, firmou uma parceria no ano passado com a empresa de soluções energéticas Enel X para financiar instalações de geração distribuída para PMEs.

PMGD

A Cader também busca uma mudança na regulamentação do segmento de geração distribuída.

Usando os regimes de pequenos meios de geração distribuída (PMGD) do Chile e do Brasil como modelo, as autoridades querem que o limite de projetos qualificados aumente de 2 MW para até 30 MW, conforme adotado pelo Brasil.

O regime de PMGD do Chile, que oferece uma série de incentivos, resultou em um grande aumento de projetos de até 9 MW conectados à rede.

“Estamos trabalhando para avançar nisso com as autoridades”, destacou Alfonsín. “Começamos a fazer reuniões e emitir relatórios.”

A Argentina tem uma meta, estabelecida em lei, de gerar 20% da eletricidade a partir de fontes renováveis até 2025. As renováveis corresponderam a cerca de 13% da demanda no ano passado.

A expansão das energias renováveis do país desacelerou desde a suspensão do RenovAr. A nova capacidade em construção hoje corresponde em grande parte a projetos do Mater e usinas de autoabastecimento. Os grandes consumidores estão interessados não só em reduzir suas pegadas de carbono, mas também em aumentar a segurança do fornecimento.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina. Deixe-nos mostrar nossas soluções para Fornecedores, Empreiteiros, Operadores, Governo, Jurídico, Financeiro e Seguros.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos em: Energia Elétrica (Argentina)

Tenha informações cruciais sobre milhares de Energia Elétrica projetos na América Latina: em que etapas estão, capex, empresas relacionadas, contatos e mais.

Outras companhias em: Energia Elétrica (Argentina)

Tenha informações cruciais sobre milhares de Energia Elétrica companhias na América Latina: seus projetos, contatos, acionistas, notícias relacionadas e muito mais.

  • Companhia: Empresa Jujeña de Energía S.A.  (Ejesa)
  • A Empresa Jujeña de Energía SA (Ejesa) é uma empresa argentina que atua na distribuição de energia elétrica. Atende mais de 200.000 clientes na província de Jujuy, no norte da A...
  • Companhia: Tecno Logisti-K S.A.  (Tecno Logisti-K)
  • A descrição contida neste perfil foi extraída diretamente de uma fonte oficial e não foi editada ou modificada pelos pesquisadores da BNamericas, mas pode ter sido traduzida aut...
  • Companhia: Integra Capital S.A.  (Integra Capital)
  • A descrição incluída neste perfil foi extraída diretamente de uma fonte oficial e não foi modificada ou editada pelos pesquisadores da BNamericas. No entanto, pode ter sido trad...