Peru , Guatemala , Panamá , Chile , Costa Rica , Colômbia , Brasil e Argentina
Notícias

Raio-x: os planos de gastos de US$ 6,7 bilhões da Enel na América Latina

Bnamericas Publicado: terça-feira, 29 novembro, 2022

As duas maiores unidades latino-americanas da gigante italiana de energia Enel planejam investir um total de US$ 6,7 bilhões na região em 2023-25.

A Enel destinou a maioria para capacidade renovável e projetos de rede.

A empresa tem como alvo os países mais avançados ao longo da jornada de descarbonização e transição energética, disse o CEO da Enel Américas, Maurizio Bezzeccheri, a investidores, durante uma apresentação na capital chilena, Santiago, na segunda-feira (28).

“Vamos concentrar nossos esforços nos países que acreditamos estarem mais alinhados com a aceleração da transição energética”, disse Bezzeccheri.

A controladora Enel, que pretende atingir a geração de emissão zero até 2040, recentemente nomeou Brasil, Colômbia e Chile como três de seus seis principais mercados globais e anunciou estar saindo da Argentina e do Peru.

A execução bem-sucedida dos planos de desenvolvimento do projeto requer estruturas regulatórias estáveis, apoio político, setores de energia modernos e licenciamento ágil, disseram os investidores.

ENEL AMÉRICAS

A Enel Américas – que agrupa as operações da empresa no Brasil, Colômbia, Argentina, Peru e América Central – planeja gastar US$ 5,0 bilhões em 2023-25, com o trabalho da rede representando 51% e renováveis 31%. O varejo representa 4%, a unidade de soluções de transição energética Enel X 3% e a geração térmica 1%.

Por país, o Brasil responde por 51% do gasto total, seguido pela Colômbia com 33%. Outros 10% serão implantados no Brasil sob o modelo de stewardship, onde a empresa alavancará o capital de terceiros para desenvolver cerca de 2 GW de projetos renováveis. A América Central responde por 1% e o Peru, antes de sua saída planejada em 2023, responderá por 5%.

Até 2025, a capacidade instalada da Enel Américas deve ficar em 12,6 GW, abaixo dos cerca de 16 GW atuais, com fontes renováveis respondendo por 98%, acima dos 71% atuais. Peru e Argentina juntos respondem por cerca de 6,7 GW, principalmente hidrelétricas e termelétricas.

A Enel Américas possui um pipeline bruto de projetos de 60 GW, com energia solar representando 79%, eólica 19% e armazenamento em bateria 2%. Setenta e quatro por cento da nova capacidade planejada corresponde ao Brasil, 25% à Colômbia e 1% ao Panamá. Cerca de 36 GW está em estágio inicial, 24 GW em estágio maduro. A empresa tem cerca de 2 GW em desenvolvimento, cerca de metade eólica, metade solar. Essa capacidade deve ser alcançada até 2024.

ENEL CHILE

A Enel Chile estima que o capex de 2023-25 chegará a US$ 1,7 bilhão, com energias renováveis representando 71%, redes 18%, termelétricas 10% e Enel X 1%. Cerca de US$ 1,5 bilhão deve ser implantado em 2023-24.

Os projetos solares respondem por 47% dos gastos do segmento de renováveis, eólica 25%, hidrelétrica 14%, armazenamento em bateria 14% e geotérmica 1%.

A unidade do Chile – cuja capacidade instalada líquida é de 8,6 GW – possui um portfólio de 1,3 GW de projetos solares, eólicos e hidrelétricos em construção ou interligação. Até 2025, espera-se que a capacidade instalada seja de 9,5 GW, conforme a apresentação do investidor.

A Enel Chile possui um pipeline bruto de projetos de 30 GW, com cerca de 15 GW em estágio inicial, 14 GW maduros e cerca de 1 GW em execução, mostrou a apresentação. A energia solar representa 44%, a eólica 33%, o armazenamento em bateria 22% e a energia hidrelétrica 1%.

As unidades da Enel Chile são Enel Green Power Chile, Enel Generación Chile, Enel Transmisión Chile, que está sendo vendida, Enel Distribuição Chile e Enel X.

AMÉRICA CENTRAL, MÉXICO

América Central

Na América Central (Costa Rica, Guatemala e Panamá), a Enel Américas possui 646 MW de capacidade instalada (545 MW eólica e 101 MW solar), conforme a apresentação do terceiro trimestre.

A Costa Rica, segundo o site da Enel Américas, responde por 81 MW por meio de três usinas hidrelétricas, o Panamá 395 MW por meio de 10 usinas solares e hidrelétricas e a Guatemala 164 MW por meio de cinco usinas hidrelétricas.

México

Capacidade instalada: 2,98 GW, principalmente eólica e solar.

A Enel opera no mercado de energia do México (geração) via EGP México.


Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina. Deixe-nos mostrar nossas soluções para Fornecedores, Empreiteiros, Operadores, Governo, Jurídico, Financeiro e Seguros.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos em: Energia Elétrica

Tenha informações cruciais sobre milhares de Energia Elétrica projetos na América Latina: em que etapas estão, capex, empresas relacionadas, contatos e mais.

Outras companhias em: Energia Elétrica (Costa Rica)

Tenha informações cruciais sobre milhares de Energia Elétrica companhias na América Latina: seus projetos, contatos, acionistas, notícias relacionadas e muito mais.

  • Companhia: INS Valores Puesto de Bolsa, S.A.  (INS Valores)
  • A INS Valores Puesto de Bolsa, SA (INS Valores), filial do Instituto Nacional de Seguros (INS), é uma empresa costarriquenha fundada em 1997 e sediada em San José, que oferece a...