Peru
Análise

Plano de infraestrutura peruano de US$ 36,8 bi se concentrará em saúde e educação

Bnamericas Publicado: terça-feira, 25 outubro, 2022
Plano de infraestrutura peruano de US$ 36,8 bi se concentrará em saúde e educação

O Peru atualizou o Plano Nacional de Infraestrutura Sustentável para a Competitividade (PNISC) 2022-2025, que exigirá 146,6 bilhões de soles (US$ 36,8 bi), dos quais mais de 15 bilhões de soles serão destinados a 26 projetos prioritários nos setores de saúde e educação.

A primeira versão do PNISC, publicada em 2019, exigia 99,2 bilhões de soles. O número geral de projetos aumentou de 52 para 72, embora o plano atualizado tenha reduzido 29 projetos: 15 não foram apresentados e 14 não atenderam às características mínimas de avaliação.

PROJETOS EM DESTAQUE

Educação

O desenvolvimento da infraestrutura educacional interessa tanto ao Estado quanto ao setor privado, dada a menor complexidade das obras, como melhoria de serviços, construção e condicionamento de espaços de pequeno e médio porte.

Embora a carteira inclua apenas quatro projetos priorizados, eles somam 7,7 bilhões de soles e incluem o desenvolvimento de várias escolas.

O projeto mais ambicioso chama-se Escuelas Bicentenario, que inclui 75 escolas, por 4,3 bilhões de soles, em 10 regiões. Os trabalhos serão realizados com a assistência do Reino Unido e da Finlândia sob a forma de acordos entre governos.

O segundo maior projeto, em fase de estruturação, demanda 2,3 bilhões de soles e inclui parcerias público-privadas (PPPs) para reformar a infraestrutura de 44 centros educacionais.

Enquanto isso, o projeto de 950 milhões de soles para escolas de alto rendimento e outro de 156 milhões para melhorar a infraestrutura de 20 escolas em risco e áreas rurais das regiões de Piura, Huánuco, Ancash e Lima será executado sob o modelo de obras por impostos.

Saúde

A maioria das 22 iniciativas do setor de 7,7 bilhões de soles serão realizadas como obras públicas. Destas, 15 consistem na melhoria e ampliação dos serviços em diversos centros de saúde.

De todo o portfólio, uma das principais iniciativas é a melhoria do hospital Sergio Bernales, em Lima. Seu custo chegará a 994 milhões de soles. Recentemente foi assinado um adendo para reativar sua construção.

O PNISC prioriza a melhoria de vários hospitais regionais e distritais, como o hospital María Almenara, também em Lima (430 milhões de soles), o hospital II, na região de Pasco (437 milhões de soles), e o hospital II Talara, na região de Piura (290 milhões).

Na região de Cajamarca, um hospital da entidade pública de previdência social Essalud está orçado em 537 milhões de soles, além de um hospital especializado para na região mineira de Ancash, estimado em 454 milhões.

Outros

Os projetos de irrigação Majes Siguas II e Chavimochic Fase III são os únicos que permaneceram na carteira priorizada. De acordo com o PNISC, o projeto da Barragem de Ancascocha, na Região de Ayacucho, está suspenso, enquanto o futuro aqueduto de Vilavilani II, em Tacna, está paralisado.

Os 27 projetos no setor de transportes e comunicações somam mais de 95 bilhões de soles. Várias iniciativas foram mantidas – e será buscado o desbloqueio de outras –, como a linha 2 do metrô de Lima, por 17,1 bilhões de soles; a linha 3, por 23,3 bilhões; a ampliação do aeroporto Jorge Chávez, por 6,1 bilhões; e o anel viário periférico de Lima e Callao, por 6,8 bilhões; além do aeroporto internacional de Chinchero.

A linha 3 do metrô será executada com um acordo de governo a governo, como recomendam os especialistas.

O sistema integrado de transporte de gás para o sul do país (Sitgás), que substitui o Gasoduto Sul Peruano, foi adicionado ao portfólio. Custará 19 bilhões de soles, ainda está em fase de formulação e será desenvolvido por meio de uma PPP.

Nesse meio tempo, foi removido do PNISC o projeto Autopista del Sol, cujo capex é de US$ 480 milhões, assim como a ponte Santa Rosa, o trecho 2 da Longitudinal de la Sierra, a estação de tratamento de águas residuais La Chira, o projeto elétrico San Gabán III e a conexão La Niña-Piura, de 500 kV.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina. Deixe-nos mostrar nossas soluções para Fornecedores, Empreiteiros, Operadores, Governo, Jurídico, Financeiro e Seguros.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos em: Água e Resíduos (Peru)

Tenha informações cruciais sobre milhares de Água e Resíduos projetos na América Latina: em que etapas estão, capex, empresas relacionadas, contatos e mais.

Outras companhias em: Água e Resíduos (Peru)

Tenha informações cruciais sobre milhares de Água e Resíduos companhias na América Latina: seus projetos, contatos, acionistas, notícias relacionadas e muito mais.

  • Companhia: Autoridad Nacional del Agua  (ANA Perú)
  • A autoridade de recursos hídricos do Peru, Autoridad Nacional del Agua (ANA), criada em 2008 e vinculada ao ministério da agricultura, desenvolve políticas e estratégias para a ...
  • Companhia: Eche Ingenieros S.CR.L.
  • Eche Ingenieros SCRL é uma empresa de engenharia peruana envolvida em áreas como tratamento de água e saneamento. A empresa realiza estudos geológicos, geotécnicos, hidrológicos...
  • Companhia: Municipalidad Distrital de Amarilis
  • O Município do Distrito de Amarilis é um governo local do Estado peruano criado em 1993 para coordenar os projetos e obras de desenvolvimento do distrito, localizado na provínci...