Chile , Panamá , Peru e República da Coreia
Perguntas e Respostas

Como a sul-coreana Komir está garantindo o fornecimento de minério da América Latina

Bnamericas Publicado: quarta-feira, 25 janeiro, 2023
Como a sul-coreana Komir está garantindo o fornecimento de minério da América Latina

A corporação estatal de recursos e reabilitação de minas da Coreia do Sul (Komir) estabeleceu um escritório regional em Santiago do Chile para fornecer serviços integrados, incluindo desenvolvimento tecnológico e reabilitação ambiental, e para facilitar negócios entre empresas de ambos os países.

A BNamericas conversa com o diretor da Komir Chile, Wonseok Choi, sobre os serviços e projetos de mineração da empresa e sobre a importância do Chile para a economia da Coreia do Sul.

BNamericas: O que vocês planejam para a indústria de mineração da América Latina?

Choi: Nosso principal objetivo é garantir uma cadeia de abastecimento estável de recursos minerais críticos para novas indústrias. Para isso, estamos buscando oportunidades de negócios para participar de projetos promissores em todo o ciclo de vida e estamos prestando vários serviços de mineração, incluindo revisão técnica e conexões B2B para empresas privadas sul-coreanas que desejam entrar no mercado regional de mineração.

A Komir Chile monitora as políticas de mineração e o ambiente de mercado de cada país da região para apoiar as empresas sul-coreanas a avançar estrategicamente no mercado local.

BNamericas: Como você avalia o setor de mineração do Chile e que desafios ele apresenta?

Choi: O Chile é um país avançado no desenvolvimento da mineração e possui as maiores reservas e produção de vários minerais do mundo. O grande desafio é fortalecer a cadeia de valor e as capacidades nos setores de mid e downstream para que [o Chile] possa ir além de apenas produzir e processar lítio e começar a produzir peças de baterias e outros produtos. Nesse sentido, Coreia do Sul e Chile se engajam em competitividade complementar.

Além disso, é importante reduzir o uso de água no setor e melhorar a qualidade dos sistemas de drenagem das minas. A indústria precisa focar no desenvolvimento tecnológico. Por esta razão, DLE [extração direta de lítio] continua a se tornar cada vez mais importante para a produção de lítio.

O tratamento de rejeitos é outro desafio que precisa ser enfrentado com cautela. É necessário desenvolver modelos tecnológicos que possam agregar valor recuperando metais valiosos contidos em rejeitos e elaborar planos razoáveis de remediação para evitar perdas ou derramamentos de depósitos de rejeitos que se acumulam em estado físico e quimicamente instável sem medidas adequadas.

Nesse sentido, a Coreia do Sul possui políticas, tecnologias e experiências avançadas na reabilitação de minas, bem como na revitalização social e econômica de áreas de mineração abandonadas.

BNamericas: Quais são os aspectos do acordo firmado entre a Komir e a mineradora nacional Enami?

Choi: Como organizações públicas que representam as indústrias de mineração de cada país, nos comprometemos a promover a colaboração em mineração sustentável e cadeias de valor de minerais críticos para Coreia do Sul e Chile. As duas organizações compartilharão informações e experiências como parceiras estratégicas para conduzir estudos conjuntos ao longo do ciclo de vida da mina.

Espera-se também que vários projetos cooperativos surjam durante esse processo.

BNamericas: Como a Komir pode colaborar na exploração, produção e reabilitação de minas?

Choi: Nós apoiamos o estágio de exploração desde a identificação inicial até o desenvolvimento. Em particular, oferecemos pesquisas de condições de investimento, exploração básica, estudos de viabilidade para aquisição de ações etc.

Para a mineração, damos suporte tecnológico e financeiro. Desde 2017, realizamos empréstimos e liberações de recursos minerais durante crises de oferta e demanda para lidar com escassez de oferta, demanda e aumento de preços.

No que diz respeito à reabilitação de minas, trabalhamos na remediação e pós-gestão de danos de minas, tanto em áreas mineiras encerradas como em exploração. Por exemplo, em 2021, a Coreia do Sul tinha 5.475 minas abandonadas e suspensas, 60% das quais causaram danos ambientais.

A Komir investiu cerca de US$ 1 bilhão na reabilitação de minas de 2007 a 2021, incluindo restauração florestal, melhoria da qualidade da água poluída, restauração de solo e rejeitos, prevenção de subsidência do solo e outros.

BNamericas: Quais são os projetos de mineração da Komir na América Latina?

Choi: A Komir está atualmente operando dois projetos de desenvolvimento de minas na América Latina. A Boleo, na Baja California, México, pertence e é operada pela Komir com 77% de participação. A mina de cobre abrange operações a céu aberto e subterrâneas e produz 28 mil t/ano de catodos de cobre.

A Cobre Panamá é operada pela empresa canadense First Quantum e a Komir possui 10%. Este projeto produz concentrado de cobre com capacidade de 350 mil t de cobre equivalente por ano desde 2019.

No Chile, vendemos nossa participação no projeto de cobre de Santo Domingo no ano passado e éramos sócios no projeto de lítio NX Uno com outra empresa sul-coreana, mas o vendemos em 2019.

No Peru, Komir forneceu assistência oficial ao desenvolvimento por meio da agência de cooperação internacional KOICA ao Ministério de Energia e Minas. Atualmente, estamos implementando o segundo projeto, focado em [melhorar o fechamento da mina e remediação ambiental], previsto para permanecer até 2025 com um investimento de US$ 6,4 milhões.

BNamericas: Como evoluirá a relação comercial entre Chile e Coreia do Sul este ano?

Choi: A importância de minerais críticos está crescendo à medida que a transição energética está se acelerando devido aos esforços globais em direção à neutralidade do carbono e mitigação das mudanças climáticas.

Segundo a IEA, são necessários cinco vezes mais minerais críticos para produzir um carro elétrico do que um carro convencional. Isso torna a garantia de uma cadeia de abastecimento de minerais críticos uma tarefa nacional para a Coreia do Sul, que é o quinto maior consumidor mundial de matérias-primas com indústrias de manufatura desenvolvidas, como semicondutores, automóveis e telefones celulares.

A partir de 2021, o Chile se tornou a principal fonte de cobre e molibdênio da Coreia do Sul, respondendo por 31,6% e 45%, respectivamente. Isso também se aplica ao carbonato de lítio, que representa 81,7% do total importado. Acredito que essa demanda vai continuar.

O Chile é o primeiro parceiro de FTA da Coreia do Sul. Na reunião de cúpula do ano passado, os dois países concordaram em elevar o relacionamento a uma parceria estratégica. A Komir fará esforços para reforçar ainda mais a cooperação no setor de mineração entre os dois países.

Tenha acesso à plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina com ferramentas pensadas para fornecedores, contratistas, operadores, e para os setores governo, jurídico e financeiro.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos em: Mineração e Metais (Chile)

Tenha informações cruciais sobre milhares de Mineração e Metais projetos na América Latina: em que etapas estão, capex, empresas relacionadas, contatos e mais.

  • Projeto: Playa Verde
  • Estágio atual: Borrado
  • Atualizado: 1 mês atrás

Outras companhias em: Mineração e Metais (Chile)

Tenha informações cruciais sobre milhares de Mineração e Metais companhias na América Latina: seus projetos, contatos, acionistas, notícias relacionadas e muito mais.

  • Companhia: Fenix Gold Limitada  (Fenix Gold)
  • A Fenix Gold, subsidiária da mineradora canadense Rio2, é proprietária do projeto Fenix Gold, um projeto de óxido de ouro de fácil lixiviação localizado na região chilena de Ata...
  • Companhia: Barrick Latam
  • A mineradora de ouro Barrick Latam opera como unidade de negócios regional da canadense Barrick Gold Corp. na Argentina, Chile, Peru e República Dominicana. A empresa hoje possu...
  • Companhia: Minera Playa Verde Ltda.  (Minera Playa Verde)
  • Minera Playa Verde Ltda. é uma mineradora chilena que atualmente desenvolve o projeto de rejeitos de cobre de Playa Verde, localizado na Baía de Chañaral, na região de Atacama (...
  • Companhia: Mantoverde S.A.  (Mantoverde)
  • Mantoverde SA é uma mineradora chilena subsidiária da Mantos Copper SA, que se dedica à exploração, extração, aproveitamento e produção de minerais e concentrados. A empresa ope...
  • Companhia: Compañía Minera La Merced
  • A Compañía Minera La Merced, propriedade integral da holding chilena de silvicultura, pesca e combustíveis Empresas Copec, por meio de seu braço de investimento em mineração Alx...