Brasil , Chile , Colômbia , Peru , México e Argentina
Notícias

Argentina enfrenta dificuldades para executar planos ambiciosos de infraestrutura

Bnamericas Publicado: quinta-feira, 29 setembro, 2022
Argentina enfrenta dificuldades para executar planos ambiciosos de infraestrutura

A Argentina terá dificuldades para executar seus investimentos planejados em infraestrutura em curto e médio prazo devido a fortes pressões inflacionárias e à intervenção regulatória, de acordo com uma especialista da agência de classificação Moody’s.

“Os pontos mais fracos que vemos estão na Argentina, onde notamos um nível de escalada das pressões inflacionárias, gerando ainda mais interferência dos reguladores”, disse Cristiane Spercel, vice-presidente sênior de financiamento de projetos e infraestrutura da Moody’s, em resposta a uma pergunta da BNamericas sobre os riscos para os investidores de infraestrutura na região.

Spercel participava do Emerging Markets LatAm Summit 2022, promovido pela agência.

Nos últimos meses, as autoridades argentinas divulgaram planos ambiciosos de investimento em infraestrutura, como o programa Argentina Grande, que inclui US$ 6,5 bilhões em projetos considerados estratégicos.

A Moody’s acredita que o país enfrentará dificuldades para executar esses planos devido ao elevado nível de incerteza política e institucional, apontou Spercel. Incerteza semelhante também está afetando os planos de infraestrutura no México e no Peru, embora em menor grau, acrescentou.

Em contraste com a Argentina, a Moody’s vê o Chile, a Colômbia e o Brasil com países com pipelines robustos de investimento em infraestrutura, apoiados por planos governamentais, enquanto operadoras como concessionárias de rodovias devem ter melhores fluxos de caixa no ano que vem, à medida que as pressões inflacionárias diminuírem, indicou Spercel.

Os riscos enfrentados pelas operadoras nesses países incluem descontentamento social e reguladores procurando maneiras de evitar aumentos de tarifas.

A invasão da Ucrânia pela Rússia e a seca severa em algumas partes da América Latina mostraram que a região ainda é altamente dependente de combustíveis fósseis e hidrelétricas convencionais, o que provocou um aumento dos custos para as empresas de energia, comentou Daniela Cuan, analista sênior do Global Infrastructure Finance Group, no mesmo evento.

“O desenvolvimento de energias renováveis não convencionais não é suficiente para substituir a geração térmica”, disse ela, acrescentando que há muitas oportunidades de investimento em soluções como armazenamento em baterias e hidrogênio verde.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina. Deixe-nos mostrar nossas soluções para Fornecedores, Empreiteiros, Operadores, Governo, Jurídico, Financeiro e Seguros.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos

Tenha informações sobre milhares de projetos na América Latina, desde estágio atual até investimentos, empresas relacionadas, contatos importantes e mais.

  • Projeto: Ariana
  • Estágio atual: Borrado
  • Atualizado: 3 dias atrás

Outras companhias

Tenha informações sobre milhares de companhias na América Latina, desde projetos, até contatos, acionistas, notícias relacionadas e mais.

  • Companhia: Marlink S.A.S.  (Marlink)
  • A empresa internacional com sede na Noruega, Marlink, se dedica a projetar, operar e gerenciar soluções E2E para conectividade gerenciada, TI, Internet das coisas e segurança ci...
  • Companhia: Acelen
  • A Acelen possui mais de 31 produtos, sendo a maioria cruciais para diversos setores da economia, como: mobilidade, transporte, indústria química, farmacêutica e toda a cadeia pe...
  • Companhia: Scania Comercial S.A. de C.V.  (Scania Mexico)
  • A descrição contida neste perfil foi extraída diretamente de uma fonte oficial e não foi editada ou modificada pelos pesquisadores da BNamericas, mas pode ter sido traduzida aut...