México , Chile , Brasil e Argentina
Análise

Destaque: os investimentos latino-americanos do MercadoLibre

Bnamericas Publicado: quarta-feira, 09 novembro, 2022
Destaque: os investimentos latino-americanos do MercadoLibre

Uma rede logística maior e mais sustentável, aplicativo aprimorado, novos produtos financeiros e criptomoedas são algumas das prioridades de investimento do gigante latino-americano de comércio eletrônico MercadoLibre, à medida que o grupo entra em uma nova fase.

Parte desta diversificação de produtos é alavancada na sólida e crescente operação de e-commerce da empresa.

A empresa teve um aumento acentuado no número de compradores, vendedores e produtos vendidos em sua plataforma nos últimos dois anos, à medida que a pandemia empurrou as pessoas para o mundo online, incluindo muitos e-shoppers iniciantes.

Mas mesmo que os pontos de venda físicos tenham, em sua maioria, reaberto, em meio aos desafios macroeconômicos e ao aumento da concorrência chinesa no varejo online, os negócios do MercadoLibre parecem mostrar muita resiliência.

“O terceiro trimestre de 2022 foi mais um período de sucesso para o MercadoLibre. Nossa contínua e sólida execução  em nossos negócios de comércio e fintech nos permitiu entregar um rápido crescimento em GMV [volume bruto de mercadorias], TPV [volume total de pagamentos] e receita líquida, juntamente com EBIT trimestral recorde e melhoria na geração de caixa”, disse a empresa em uma carta aos acionistas esta semana.

O MercadoLibre registrou cerca de 43 milhões de compradores ativos no mercado no terceiro trimestre, o nível mais alto já registrado, com crescimento interanual de 10%. O aumento no número de itens vendidos, no entanto, desacelerou notavelmente em relação ao terceiro trimestre de 2021 no Brasil, México e Argentina, seus principais mercados.

O TPV cresceu para US$ 87,6 bilhões no ano até setembro, ante US$ 53,1 bilhões nos primeiros nove meses de 2021, enquanto o GMV atingiu US$ 24,8 bilhões, superando os US$ 20,3 bilhões.

No geral, a empresa gastou US$ 343 milhões entre janeiro e setembro, abaixo dos US$ 434 milhões no mesmo período do ano passado, já que o Mercado Livre disse que busca ter uma abordagem mais disciplinada aos gastos de crescimento de curto prazo.

A maior parte do capex do grupo vai para TI, software e soluções, bem como sua força de trabalho. A empresa espera encerrar 2022 com mais 4 mil engenheiros contratados para suas operações.

“Nossos investimentos nos negócios nos últimos anos em tecnologia nos permitiram melhorar significativamente nossos níveis de serviço, e isso está se traduzindo em ganhos de participação de mercado em todas as geografias, tanto em nível consolidado quanto em várias categorias de produtos”, afirmou o CFO Pedro Arnt a investidores na última teleconferência de resultados da empresa.

Segundo Arnt, embora seja esperado um aumento na taxa de investimento para o quarto trimestre, a empresa planeja ser mais cautelosa com suas margens e os níveis de capex do ano inteiro podem ser menores que em 2021.

LOGÍSTICA (VERDE)  

Os investimentos em logística se mostraram um destaque para a empresa este ano, pois “foram o outro grande contribuinte para as melhorias nos níveis de serviço, já que nossa penetração de rede gerenciada do Mercado Envios atingiu 92% durante o terceiro trimestre, um aumento de 5 pontos percentuais nos últimos 12 meses”, acrescentou Arnt.

A empresa investiu em armazéns e infraestrutura relacionada à cadeia de suprimentos para aumentar a escala e ter uma porcentagem maior de pedidos sendo atendidos por meio de sua rede logística Mercado Fulfillment.

Isso é particularmente importante para a empresa no México, Brasil e Chile, com maior penetração no México, onde mais de dois terços de todos os pedidos são gerenciados a partir dos próprios centros de atendimento da empresa.

O MercadoLibre também está aumentando o número de veículos verdes em sua frota.

A empresa disse que pretende encerrar 2022 com mais de 1.000 vans elétricas e caminhões pequenos operando na América Latina, ante 548 no final de 2021, com a expansão focada no Brasil, Chile, Colômbia e México, que devem receber mais de 500 carrinhas eléctricas.

O Brasil, seu maior mercado, deverá receber 400 novas vans elétricas, cada uma com autonomia de cerca de 200 km e capacidade de carga de aproximadamente 650 kg. Ao final de 2021, sua frota no país era de cerca de 270 veículos, e neste ano passou de 31 para 103 caminhões movidos a gás natural e biometano no Brasil.

Todo esse investimento é resultado da emissão de um título sustentável de US$ 400 milhões, foi feito em 2021 para impulsionar projetos com impacto ESG, segundo o MercadoLibre.

SERVIÇOS FINANCEIROS

Do lado dos serviços financeiros (MercadoPago), o MercadoLibre lançou vários novos produtos financeiros nos últimos 18 meses na região, incluindo cartões de débito e crédito, poupança e investimentos, carteira de criptomoedas, seguros e empréstimos pessoais.

O grupo também disse que seus usuários únicos de fintech ativos ultrapassaram 40 milhões pela primeira vez, com um crescimento interanual de 32%.

Espera-se que o MercadoLibre continue investindo nessa linha de negócios, ainda que com uma postura mais cautelosa, por meio de novos produtos e serviços.

Por causa das altas taxas de juros atuais, a empresa já está vendo alguma “degradação das métricas”, explicou Arnt, principalmente no Brasil durante o segundo trimestre. Por isso, passou a limitar a quantidade de empréstimos pessoais oferecidos.

Arnt acredita que os juros no Brasil já atingiram o pico ou estão perto disso e deverão começar a cair no próximo ano.

“O Brasil elegeu um novo presidente na semana passada, então ainda é muito cedo para dizer. Entretanto, com isto em mente, esperamos que as condições macro comecem a melhorar no Brasil, que foi o país que mais nos preocupou”, disse ele.

De modo geral, o executivo diz que o crédito é um auxiliar das operações do MercadoLibre, não um core business, e deve continuar sendo.

“Crédito para nós é um negócio que serve como um impulsionador de mais volume e vendas e mais adoção e uso de carteira em nossos negócios transacionais, mas não estamos sob nenhuma pressão indevida para crescer”, concluiu Arnt.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina. Deixe-nos mostrar nossas soluções para Fornecedores, Empreiteiros, Operadores, Governo, Jurídico, Financeiro e Seguros.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos em: TIC

Tenha informações cruciais sobre milhares de TIC projetos na América Latina: em que etapas estão, capex, empresas relacionadas, contatos e mais.

Outras companhias em: TIC (Argentina)

Tenha informações cruciais sobre milhares de TIC companhias na América Latina: seus projetos, contatos, acionistas, notícias relacionadas e muito mais.

  • Companhia: Carrier y Asociados  (Carrier y Asoc.)
  • Carrier y Asociados é uma consultoria argentina com foco nos setores de telecomunicações e TI. A empresa realiza pesquisas de mercado e análises de produtos e serviços de tecnol...
  • Companhia: Dycasa S.A.  (Dycasa)
  • A Dycasa SA, controlada pela espanhola ACS Dragados, é uma construtora e concessionária de serviços públicos argentina. A empresa atua nos setores de água, infraestrutura hidráu...
  • Companhia: Ente Nacional de Comunicaciones  (ENACOM)
  • Ente Nacional de Comunicaciones (Enacom) é uma entidade autônoma e descentralizada argentina criada em 2015 para dirigir o processo de convergência tecnológica na Argentina e cr...
  • Companhia: Grupo Clarín S.A.  (Grupo Clarín)
  • A holding argentina Grupo Clarin SA atua no setor de mídia por meio de várias subsidiárias. Suas atividades estão estruturadas em quatro segmentos de negócios: TV a cabo e acess...
  • Companhia: Telecom Argentina S.A.  (Telecom Argentina)
  • A Telecom Argentina SA (Telecom) é uma empresa de telecomunicações argentina que possui licenças para fornecer serviços de telefonia fixa e móvel, TV paga e Internet para consum...
  • Companhia: Gobierno de la Provincia de Santa Fe
  • O governo da Província de Santa Fé é o órgão executivo responsável pela administração da província homônima, localizada na zona central da Argentina e composta por 19 departamen...