Análise

Sempra Infrastructure intensifica projetos de gás mexicanos após aumento na demanda europeia

Bnamericas Publicado: terça-feira, 27 setembro, 2022
Sempra Infrastructure intensifica projetos de gás mexicanos após aumento na demanda europeia

O presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador (AMLO) disse nesta terça-feira (27) que o governo está avaliando a construção de uma planta de liquefação de GNL na costa do Golfo do México, no estado de Veracruz.

A medida foi anunciada em meio ao aumento dos temores sobre a possível escalada da guerra na Ucrânia, com as potências globais se mobilizando para recuperar o abastecimento de energia do continente.

“Agora que há necessidade de gás na Europa, isso se torna uma possibilidade”, disse o presidente em uma entrevista coletiva na manhã desta terça-feira.

Nos últimos meses, o governo tomou medidas para garantir acordos com players privados que proporcionem uma vantagem estratégica aos players estatais de energia, Pemex e CFE.

Entre eles, acordos com as empresas estrangeiras de energia TC Energy e New Fortress Energy e um relacionamento amplo e crescente com a Sempra Infrastructure.

“Tudo isso beneficia a segurança energética do país”, afirmou um porta-voz da empresa à BNamericas por e-mail.

“Nossos projetos estão posicionados de forma única para ajudar a fornecer GNL para apoiar a segurança energética dos aliados dos Estados Unidos na Europa e até na Ásia. Por exemplo, recentemente, firmamos um contrato preliminar com diversas contrapartes globais, como RWE Supply & Trading e PGNiG, sobre a possibilidade de enviar GNL a elas.”

O novo foco no gás no México ocorre em meio a um aumento sem precedentes na demanda europeia pelo combustível, acrescentou a empresa.

O fenômeno decorre da invasão da Ucrânia pela Rússia em fevereiro, que abalou os mercados de energia e gerou sanções, expondo a dependência desconfortável de muitos países europeus dos hidrocarbonetos russos. Isso fez com que os países lutassem para reforçar o fornecimento.

A luta continua e, mesmo com os ganhos recentes da Ucrânia, há muita especulação do mercado em futuros de energia, exacerbada pela incerteza à medida que o inverno se aproxima.

Recentemente, o presidente alemão Frank-Walter Steinmeier visitou o México, confirmando depois as discussões com AMLO sobre a oferta do México de fortalecer o comércio de GNL com a potência europeia.

Na última terça-feira, AMLO demonstrou otimismo ao discutir uma possível usina de liquefação de GNL perto de Coatzacoalcos, em Veracruz, dizendo que ela já estava disponível e que o fornecimento de gás natural para abastecer a usina estava garantido.

O presidente acrescentou que vê o investimento total, incluindo participações do setor privado, chegando a US$ 4 bilhões a US$ 5 bilhões com a construção da planta proposta, somando-se aos planos para desenvolver 10 parques industriais e investimentos ao longo do corredor ferroviário, rodoviário e de óleo/gás do Istmo de Tehuantepec, atualmente em construção.

“Estamos prestes a lançar um esforço para angariar investimentos privados”, disse AMLO. “Com esses 10 parques industriais prestes a serem licitados, vai haver muito trabalho.”

Estes parques terão uma área média estimada de 300 ha cada e exigirão fornecimento constante de gás e eletricidade, além de regimes de tratamento fiscal preferencial para o pagamento de IVA e imposto de renda.

O porta-voz da Sempra Infrastructure informou que a empresa pretende estabelecer grandes ativos de GNL na costa oeste do México e no lado norte-americano do Golfo do México.

A controladora com sede em San Diego formou a subsidiária no ano passado com a fusão da Sempra LNG e da unidade mexicana IEnova, que tem um pé em cada lado da fronteira.

AVANÇO DO PROJETO

A Sempra Infrastructure confirmou o avanço constante da construção do projeto de GNL Energía Costa Azul (ECA), no estado de Baja California.

“Agora estamos construindo a Fase 1 do ECA, que será uma instalação de liquefação de trem único com capacidade nominal de 3,25 MMt/ano [milhões de toneladas por ano] de GNL e uma capacidade inicial de distribuição de aproximadamente 2,5 MMt/ano”, informou a empresa à BNamericas.

“Esse projeto tem contratos definitivos de compra e venda de 20 anos com Total Energies e Mitsui & Co. para a compra de 2,5 MMt/ano de GNL combinados”, acrescentou. “Também está analisando a viabilidade de construir um terminal de liquefação adicional ao lado do oleoduto da refinaria da Pemex em Salina Cruz, Oaxaca, na parte sudeste do país.”

Este último seria mais um centro de exportação de GNL do lado do Pacífico, somando-se ao ECA e ao Topolombampo, que é reforçado pelo corredor ferroviário, rodoviário e de oleodutos de 220 km que cruza do istmo de Tehuantepec até o Golfo do México.

Para AMLO, isso seria uma extensão dos planos para cultivar polos industriais dirigidos pelo setor privado ao longo do corredor em 10 locais em Veracruz e Oaxaca.

“Também estamos bastante interessados em ajudar os países da Europa e da Ásia a alcançar a segurança energética, ao mesmo tempo em que contribuímos para viabilizar a transição global para a energia limpa”, disse a Sempra Infrastructure à BNamericas. Deixando de lado a volatilidade do mercado, o México exigirá “capacidade de armazenamento de gás para garantir a segurança energética nacional e fornecer acesso confiável, seguro e eficiente aos combustíveis”. A companhia acrescentou que isso gera a tão necessária certeza para os distribuidores e grandes clientes.

Esses acordos, uma vez consolidados, causam “um impacto positivo em toda a cadeia de valor do setor de energia”, completou a empresa. 

“Esses projetos permitiriam à CFE otimizar o excesso de capacidade de gás natural e gasodutos e avançar com o compromisso do presidente López Obrador de promover o crescimento econômico e o desenvolvimento da região, com o objetivo de fortalecer a posição da CFE nos mercados globais de GNL.”

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina. Deixe-nos mostrar nossas soluções para Fornecedores, Empreiteiros, Operadores, Governo, Jurídico, Financeiro e Seguros.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos em: Óleo e Gás

Tenha informações cruciais sobre milhares de Óleo e Gás projetos na América Latina: em que etapas estão, capex, empresas relacionadas, contatos e mais.

Outras companhias em: Óleo e Gás

Tenha informações cruciais sobre milhares de Óleo e Gás companhias na América Latina: seus projetos, contatos, acionistas, notícias relacionadas e muito mais.

  • Companhia: Wärtsilä Oyj Abp  (Wärtsilä)
  • Wärtsilä Oyj Abp (Wärtsilä Corporation) é uma empresa global com sede na Finlândia que fornece tecnologias inteligentes e soluções de ciclo completo para os mercados marítimo e ...
  • Companhia: General Electric Co.  (GE)
  • A General Electric Co. (GE) é uma empresa norte-americana que desenvolve, fabrica e comercializa diversos equipamentos para a produção de hidrocarbonetos, geração de energia e m...
  • Companhia: Sigdo Koppers S.A.  (Sigdo Koppers)
  • A Sigdo Koppers é uma holding empresarial chilena com operações nos cinco continentes e atividades nos setores de serviços, industrial, comercial e automotivo. A área de serviço...
  • Companhia: FLSmidth A/S  (FLSmidth)
  • A FLSmidth A / S (FLSmidth), constituída em 1882 e com sede em Copenhague, é uma empresa dinamarquesa que oferece equipamentos e serviços para a indústria do cimento e da minera...
  • Companhia: Rendering S.A.  (Rendering)
  • A descrição contida neste perfil foi retirada diretamente de uma fonte oficial e não foi editada ou modificada pelos pesquisadores do BNamericas, mas pode ter sido traduzida aut...
  • Companhia: QC Terminales Ecuador S.A.  (QC Terminales)
  • A descrição contida neste perfil foi retirada diretamente de uma fonte oficial e não foi editada ou modificada pelos pesquisadores do BNamericas, mas pode ter sido traduzida aut...