México
Feature

Destaque: 4 projetos de infraestrutura que o estado mexicano de Baja California está tentando retomar

Bnamericas Publicado: quarta-feira, 30 novembro, 2022
Destaque: 4 projetos de infraestrutura que o estado mexicano de Baja California está tentando retomar

A governadora do estado mexicano de Baja California, Marina del Pilar Ávila (foto), pretende retomar quatro projetos de infraestrutura propostos anteriormente, mas que nunca foram iniciados por seus antecessores.

O primeiro deles é a ligação ferroviária de passageiros Skytren Baja, de 3,6 bilhões de pesos (US$ 187 milhões), entre Tijuana e Playas de Rosarito. O segundo contempla a primeira fase do trem interurbano Tijuana-Tecate, estimada em 2,5 bilhões de pesos. O terceiro corresponde à usina de dessalinização Playas de Rosarito perto de Tijuana, avaliada em US$ 450 milhões, enquanto o último é o projeto do porto de Punta Colonet, estimado em 50 bilhões de pesos, ao sul da cidade de Ensenada.

Ávila, membro do Partido Morena, do presidente Andrés Manuel López Obrador, assumiu o cargo em outubro do ano passado, então tem cerca de cinco anos para concluir os projetos.

A BNamericas analisa a situação das obras.

Skytren

Embora a concessão para construir e operar a ligação ferroviária de passageiros de 21,6 km tenha sido entregue à empresa mexicana JECA Railway sob o comando de Jaime Bonilla Valdez, antigo governador de Baja California, Ávila anunciou em setembro que as obras começariam no início de novembro.

No entanto, ainda não há sinais de que a construção tenha começado.

A última atualização sobre o projeto foi divulgada em 9 de novembro, quando a estação de rádio local UniradioInforma informou que os funcionários realizaram uma reunião com o chefe da JECA, Jesús Alfredo Gómez, para discutir a quantidade de eletricidade que teria de ser fornecida pela concessionária estatal CFE para o projeto.

O trem elétrico usará um trilho elevado do porto de entrada de San Ysidro, entre San Diego e Tijuana, e descerá até a costa. Terá oito estações e será totalmente financiado pela JECA, que investirá 3,6 bilhões de pesos durante os 30 anos de concessão.

Ligação ferroviária Tijuana-Tecate 

A administração Bonilla concedeu o contrato de construção deste projeto a um consórcio formado por Citcocomex Group e FMI Projects em 2020. No entanto, o projeto permaneceu parado por decisão da Secretaria de Comunicação, Infraestrutura e Transporte (SICT), que teria se oposto a aspectos como desenho e direitos de passagem.

A administração de Ávila já manifestou a intenção de levar adiante as obras, mas ainda não há data ou plano para o início da construção.

De acordo com a ideia original, a ligação ferroviária será totalmente financiada pelo consórcio, que ganhou a concessão de 30 anos para operá-la.

A primeira etapa vai do porto de entrada terrestre de San Ysidro-Tijuana, na fronteira com os Estados Unidos, até Maclovio Rojas, no leste de Tijuana. Terá sete estações e terminais em San Ysidro e Maclovio Rojas.

A linha será a primeira a atender Tijuana.

Usina de dessalinização de Rosarito 

A administração de Baja California também anunciou planos para reviver a usina de dessalinização de Playas de Rosarito, perto de Tijuana, que foi cancelada em 2020 por Bonilla. Contudo, o status das negociações para retomar o projeto, concedido em 2016 ao consórcio Águas de Rosarito, segue desconhecido.

Em junho, o secretário da Fazenda do estado, Marco Antonio Moreno Mexia, afirmou que, após a decisão da Comissão Estadual de Águas (CEA) de cancelar o projeto, os investidores entraram com uma ação de arbitragem alegando violação do contrato por parte do governo anterior.

Isso criaria problemas de financiamento para o estado, disse ele, acrescentando que o novo governo está tentando retomar o projeto original com modificações para reduzir os altos custos que levaram ao seu cancelamento.

Megaporto de Punta Colonet

O projeto mais importante que Ávila está tentando retomar, em cooperação com o governo federal, é o centro logístico próximo a Ensenada, que envolveria a construção e operação de um porto, uma linha férrea e outros serviços de transporte.

Licitado originalmente em 2008, o chamado megaporto de Punta Colonet foi almejado pelos governos anteriores de Vicente Fox (2000-2006) e Felipe Calderón (2006-2012). A construção nunca foi iniciada, embora a operadora portuária Hutchison Port Holdings, com sede em Hong Kong, estivesse envolvida no processo.

Segundo a imprensa local, o congresso estadual aprovou no final de setembro uma proposta para permitir que a governadora crie uma empresa estatal para operar o porto.

Em 6 de outubro, Ávila anunciou que havia vários investidores interessados no desenvolvimento do projeto, e que a construção poderia levar de dois a três anos. No entanto, a licitação ainda não foi anunciada.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina. Deixe-nos mostrar nossas soluções para Fornecedores, Empreiteiros, Operadores, Governo, Jurídico, Financeiro e Seguros.

Assine a plataforma de inteligência de negócios mais confiável da América Latina.

Outros projetos em: Infraestrutura (México)

Tenha informações cruciais sobre milhares de Infraestrutura projetos na América Latina: em que etapas estão, capex, empresas relacionadas, contatos e mais.

  • Projeto: Trem Maia
  • Estágio atual: Borrado
  • Atualizado: 1 mês atrás

Outras companhias em: Infraestrutura (México)

Tenha informações cruciais sobre milhares de Infraestrutura companhias na América Latina: seus projetos, contatos, acionistas, notícias relacionadas e muito mais.

  • Companhia: O-tek México
  • A descrição contida neste perfil foi retirada diretamente de uma fonte oficial e não foi editada ou modificada pelos pesquisadores do BNamericas, mas pode ter sido traduzida aut...
  • Companhia: ICA Fluor, S. de R.L. de C.V.  (ICA Fluor)
  • ICA-Fluor Daniel, S. de RL de CV (ICA Fluor) é uma JV formada em 1993 entre o grupo mexicano de construção de engenharia ICA e a empresa americana de engenharia, aquisição, cons...
  • Companhia: Estudio PI, S.C.  (Estudio 3.14)
  • A descrição contida neste perfil foi retirada diretamente de uma fonte oficial e não foi editada ou modificada pelos pesquisadores do BNamericas, mas pode ter sido traduzida aut...
  • Companhia: Braskem Idesa S.A.P.I.  (Braskem Idesa)
  • A mexicana Braskem Idesa é uma joint venture entre a brasileira Braskem (75%) e o mexicano Idesa Group (25%), criada em 2010 para desenvolver um complexo petroquímico, conhecido...
  • Companhia: Altán Redes S.A.P.I. de C.V.  (Altán Redes)
  • Altán Redes, com sede na Cidade do México, é um consórcio internacional criado em 2016 para desenhar, operar e manter o projeto mexicano de telecomunicações Red Compartida, esta...